Final feliz: motorista encontra celular perdido e devolve para a dona em SG

Apesar de simples, o gesto repercutiu nas redes sociais

Escrito por *Claudionei Abreu 21/07/2021 16:27, atualizado em 21/07/2021 17:14
Gonçalense Gilberto da Silva é motorista de ônibus há 17 anos
Gonçalense Gilberto da Silva é motorista de ônibus há 17 anos . Foto: Divulgação

Nas escolas, quando crianças, aprendemos uma série de condutas para que possamos viver harmoniosamente em sociedade. Uma delas é a de não ficar com coisas que não são nossas e, sempre que possível, devolver objetos perdidos aos donos. No entanto, essas ações, apesar de simples, acabam em muitos casos não sendo praticadas e as poucas pessoas que seguem aquilo que sempre aprenderam ganham grande destaque e carinho dos demais.

Repercutiu nas redes sociais, nesta semana, o caso do motorista Gilberto da Silva, de 55 anos, morador do Jardim Catarina, em São Gonçalo. Ele foi avisado por uma passageira que uma outra mulher havia deixado o celular cair em um dos bancos do ônibus. Gilberto pegou o aparelho e aguardou a dona do celular tentar ligar para recuperá-lo. 

Isabele Alves, de 28 anos, moradora da Trindade, também em São Gonçalo, contou que sempre pega o ônibus com o motorista Gilberto e ficou muito grata pela atitude do motorista e da passageira que encontrou o aparelho. 

"Eu pedi ajuda a um amigo assim que cheguei ao trabalho e liguei para o meu celular. A outra passageira atendeu e disse que estava com ela e perguntou como podia fazer para me entregar, então eu pedi que deixasse com o motorista, porque sempre pego o mesmo ônibus com ele pela manhã. Ela perguntou o meu nome, mas eu, por estar nervosa, esqueci de perguntar o dela e apenas agradeci o gesto", diz. 

Depois disso, Isabele combinou com Gilberto para entregar o aparelho quando pegasse o ônibus com ele novamente. Ela aproveitou o momento para agradecer o gesto e tirou uma foto do motorista dizendo que iria enviar à empresa que ele trabalha como forma de elogio. No entanto, o site da empresa não permitia o envio de fotos e ela acabou fazendo a divulgação da ação em uma rede social. 

"Por mais que não seja um objeto de alto valor, a ação dele e da passageira foi muito gratificante", disse. 

O motorista, que trabalha há 17 anos na profissão, disse que não esperava a repercussão e ficou feliz com o agradecimento e a mensagens de carinho que recebeu. 

"Eu não gostaria se eu perdesse o meu celular e não me devolvessem. Então eu sempre procuro estar no lugar do outro e pensar o que eu gostaria que fizessem comigo. Eu fiquei surpreso porque eu sou uma pessoa anônima e de repente todos estão me elogiando e agradecendo pelo gesto que fiz, algo que é normal da minha parte. É bonito saber que as pessoas gostaram desse meu gesto e também da outra passageira", afirmou.

Gilberto também deixou uma mensagem para pessoas que passarem por situações semelhantes à que ele passou.

"

A gente luta e sua pra ter os nossos bens. Querer almejar as coisas dos outros não nos engrandece e Deus, na frente, sempre nos dá coisa melhor. Se eu fiz, todos podem fazer a mesma coisa!"- Gilberto da Silva


*Estagiário sob supervisão de Thiago Soares

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas