Prefeitura busca recursos para dobrar efetivo do São Gonçalo Presente

Capitão Nelson reuniu agentes para balanço do primeiro mês de ações

Escrito por Redação 19/04/2021 13:51, atualizado em 19/04/2021 14:43
Café da manhã com agentes foi realizado nesta segunda-feira (19)
Café da manhã com agentes foi realizado nesta segunda-feira (19) . Foto: Divulgação

O prefeito de São Gonçalo, Capitão Nelson, anunciou nesta segunda-feira (19) que está buscando recursos para dobrar o efetivo da Operação São Gonçalo Presente. Com 27 dias da ampliação do patrulhamento no município e 50 prisões no período, o prefeito reuniu os agentes em um café da manhã, no prédio que abriga a base do programa, no antigo Centro de Integração do Comperj, em Estrela do Norte, para realizar um balanço deste primeiro mês de ações no município e traçar estratégias para reduzir os índices de criminalidade.

"É um trabalho que iniciamos logo nos primeiros dias de janeiro, com a colaboração do Governo do Estado, na pessoa do governador em exercício, Cláudio Castro, que nos auxiliou a implantar o São Gonçalo Presente. Esse policiamento tem se mostrado muito eficaz e muito próximo do cidadão. Eles estão mudando o conceito dos munícipes em relação à Polícia Militar, com a proximidade, no trato, no combate ao crime e, hoje, eu tenho certeza que o gonçalense se sente mais seguro", comentou o prefeito Capitão Nelson, que pretende aumentar o efetivo do programa para trazer ainda mais segurança às ruas da cidade. 

"Vamos seguir trabalhando para, a cada ano, aumentar o efetivo e reduzir os índices de criminalidade, além de manter o empresariado e atrair novas empresas para o município", completou. 

O secretário de Ordem Pública, Major David Ricardo, avalia como positivo os primeiros 27 dias do reforço do São Gonçalo Presente. 

"Já é perceptível a sensação de segurança nas ruas. Retiramos mais de 50 criminosos em 27 dias de atuação. A cidade está mais ordenada. Com gestão e com o aumento do efetivo para outras regiões, a gente vai modificar toda essa estrutura", avaliou.

Alinhado com o chefe do Executivo, o deputado federal Altineu Côrtes espera mudar a realidade da cidade com o aumento do efetivo. Em Brasília, ele atua na captação de recursos para investir na Segurança Pública do município.

"São Gonçalo vive um momento especial, pois tem um prefeito que acorda cedo e dorme tarde, trabalhando incansavelmente para cuidar da cidade. São Gonçalo tem a menor renda per capita do Estado e os desafios são gigantescos, mas com a equipe que o Capitão Nelson montou, com o seu secretariado, tem feito um excepcional trabalho. Então, temos que trazer os investimentos. A nossa meta é dobrar o São Gonçalo Presente e precisamos sensibilizar o empresariado para que possa investir na Segurança Pública, para que a gente possa mudar a realidade", comentou Altineu. 

À frente da Secretaria de Gestão Integrada e Projetos Especiais, Douglas Ruas ressalta que a Segurança Pública é fundamental para o desenvolvimento da cidade, como um todo. Segundo ele, além da ampliação do São Gonçalo Presente, o município busca implantar outros projetos para intensificar o combate à criminalidade. 

"Desde o início, tivemos a felicidade de contar com o Major David Ricardo à frente do programa, que tem experiência nesse modelo de ação. Através da Secretaria de Gestão Integrada e Projetos Especiais, temos prestado todo o apoio na busca de recursos dos governos estadual e federal, para implementação do centro de monitoramento, aquisição de viaturas e ampliação do São Gonçalo Presente. Em pouco tempo, já é notória a melhora na sensação de segurança nas ruas da cidade", disse o secretário Douglas Ruas. 

De acordo com o secretário Douglas, São Gonçalo está trabalhando em duas frentes de captação de recursos: junto ao governo do Estado, para a implantação de um centro de monitoramento, e com a criação do Fundo Municipal de Segurança, que já está tramitando na Câmara de Vereadores. 

"O Fundo Municipal é um importante instrumento que nos permite receber recursos do governo federal e da iniciativa privada para a segurança", explicou Douglas Ruas.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas