Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,0741 Euro down 5,2058
Search

OMS acrescenta a vacina de Oxford na lista de uso emergencial

Somente a Pfizer tinha o uso emergencial autorizado

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 15 de fevereiro de 2021 - 19:02
Vacina da Covid-19.
Vacina da Covid-19. -

A Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu a vacina de Oxford, a AstraZeneca, na lista de uso emergencial contra a Covid-19. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (15), e proporciona uma grande distribuição para os países menos favorecidos por meio do consórcio Covax.

Diante desse cenário, muitos países que não possuem condições próprias de estabelecer a eficácia da vacina, podem ter acesso à um tratamento confiável, certificado pela OMS. A distribuição será feita pelo dispositivo Covax, projetado para permitir o acesso igualitário à vacina.

A vacina da AstraZeneca aparece como maioria nas 337,2 milhões de doses que o dispositivo Covax, integrado pela OMS, pela Aliança da Vacina (Gavi) e pela Coalizão por Inovações em Preparação para Epidemias (Cepi), projetam distribuir no primeiro semestre de 2021.

As doses são feitas na Coreia do Sul e na Índia. Segundo o informe da agência da ONU, a autorização da vacina inclui essas duas versões. A vacina da AstraZeneca foi indicada pelos especialistas da OMS para uso de qualquer pessoa com 18 anos ou mais. Essa recomendação serve também para os países com mais variantes contagiosas do vírus circulando.

Apesar disso, a vacina de Oxford apresenta dúvidas na eficácia contra o vírus em pessoas com mais de 65 anos e também sobre a nova variante do coronavírus, identificada na África do Sul, mas que já se espalha para outros países. A OMS garante que a vacina é eficaz e que a prioridade momentânea é frear o vírus que já matou mais de 2,4 milhões de pessoas ao redor do mundo.

Matérias Relacionadas