Sossego: compositores de SG realizam sonho de assinar hino oficial de grande escola

Escola de Niterói apresentará enredo 'Visões Xamânicas' no Carnaval de 2022. Autores de 'hino' perderam parceiro, vítima da covid

Escrito por Redação 09/02/2021 17:24, atualizado em 09/02/2021 18:19
. Foto: Sergio Soares


Mesmo com todos os problemas provocados pelo coronavírus, a esperança de tempos melhores em um futuro breve continua 'acesa'. E no mundo do samba, com a confirmação da não realização do Carnaval em 2021, o momento também é de torcer por tempos melhores. Ainda mais para quem teve um grande sonho realizado, mesmo em tempos de pandemia. Assim pensam os compositores gonçalenses Paulo Beckham e Rod Torres, que em 2022, poderão ver, pela primeira vez na Marquês de Sapucaí, palco maior da folia, um hino oficial composto por eles, com participação de grandes nomes do gênero, na Acadêmicos do Sossego, escola da Série Ouro, ou Grupo A, no Rio de Janeiro.  


A Sossego, escolas do Largo da Batalha, em Niterói, optando pela não realização da disputa para a escolha de um hino oficial para o próximo carnaval, divulgou, no fim do ano passado, a obra que embalará o enredo "Visões Xamânicas", desenvolvido pelo carnavalesco André Rodrigues, estreante na Azul e Branca do Largo da Batalha. O hino oficial é composto por Diego Tavares, Marcelo Adnet, Júnior Fionda, Marcelinho Santos, Thiago Martins, Yago Pontes, Diego Nogueira, Rod Torres, Deodônio Neto, Gabriel Machado e Paulo Beckham. 


Homenagem - Os próprios parceiros sentiram um grande revés por causa da pandemia porque perderam o compositor Diego Tavares, vítima da covid 19, pouco tempo depois de o hino oficial ser concluído. E para homenagear Diego, que costumava disputar sambas em outras grandes escolas, seu nome é o primeiro da relação oficial dos participantes da parceria da escola, que tem também outros compositores de renome, como o humorista, ator e compositor Marcelo Adnet, e Júnior Fionda, vencedor em várias escolas.    


"Foi uma honra poder gravar essa obra da Sossego. O resultado final superou nossas expectativas. A obra foi composta com muito carinho e o resultado foi esse sambão que a Sossego levará para a Sapucaí e eu terei o prazer de cantar na avenida", revelou o intérprete Nino do Milênio.


Os sambistas da Sossego estão certos de que tudo vai correr bem até 2021 para que seja apresentado na Marquês de Sapucaí o tema, que fala sobre uma saga épica imaginada entre o presente e futuro, com a narrativa inspirada em relatos de David Kopenawa, o grande Xamã Yanonami. O enredo abordará o fato em que a humanidade se encontra exatamente, onde grandes profecias xamânicas disseram que chegaríamos: no colapso do planeta provocado por um sistema de ambição e consumo. 


"Há dois anos eu havia preparado um enredo sobre resistência indígena, eu já cultivava esse desejo de mostrar algo mais ligado às referencias culturais dos nossos povos tradicionais. Durante esse período, um amigo historiador me recomendou a leitura do livro “A queda do céu”, uma narrativa da vida do Xamã Yanomami Davi Kopenawa, contando um pouco da cosmologia do seu povo", revelou o carnavalesco André.


O samba: uma paixão em comum


Para os compositores gonçalenses da parceria escolhida para criar o hino oficial  da Sossego, a paixão pelo samba é algo em comum, e nasceu ainda na infância, passada, de forma hereditária pelos familiares.  Nascido no  Jardim Catarina, Paulo Roberto Nascimento dos Santos, ou Paulo Beckham, tem 37 anos,  mora desde os três no bairro Bairro do Portão do Rosa. 


Empreendedor da Contabilidade Consultiva, ele divide seu tempo entre a profissão e o samba, uma das coisas que mais ama. O nome que escolheu para assinar as músicas que compõe é o mesmo apelido que foi dado pelos colegas do futebol e da folia, durante o Carnaval de 2005, por causa da semelhança com o jogador inglês Beckham. 


"Tenho raízes sambista, seguindo a mesma paixão da minha família", declarou Paulo, que dedica muitas horas do tempo livre ouvindo e compondo sambas com seus parceiros.  Há dez anos, começou a criar, estando há oito como membro efetivo da ala de compositores da Porto da Pedra.  Nesse tempo, coleciona vitórias na Botafogo Samba Clube (RJ), Mocidade Voz do Morro (SP), e nas escolas de São Gonçalo Independente do Boassu, Galo de Ouro, Unidos do Sacramento, Unidos do Barro Vermelho, Caprichosos de São Gonçalo e Renascer do Mutuá. Bekham Também é presidente do Bloco Carnavalesco Nunca Fui de Mal Contigo, do Portão do Rosa. 


Amizade - O samba aliás, é um elemento fundamental que ajudou a consolidar a grande amizade com o consultor de projetos Rodrigo Castro da Silva Torres, de 41 anos,  o Rod Torres, também integrante da parceria da Sossego incumbida de fazer o samba enredo que será apresentado no Carnaval de 2022 na Sapucaí. 


A história dele no Carnaval, a exemplo de Paulo, também começou também na infância. O envolvimento de sua família com o Carnaval era tão grande que na década de 80, ia com seus pais, durante o dia, apenas olhar os carros alegóricos na ala de concentração da Marquês de Sapucaí,  para depois, à noite, acompanhar a apresentação em casa, no conforto do lar. "minha família sempre foi muito envolvida com o samba", declarou. 

 

Rod começou a compor com 14 anos. Também membro efetivo da Porto da pedra, disputou pela primeira vez no no de 2013, e já foi finalista duas vezes. Seu currículo tem uma vitória em escolas que desfilam no Rio - em 2019, foi campeão, junto com Paulo Beckham, na Botafogo Samba Clube, na homenagem ao ex-jogador Túlio Maravilha, que garantiu a agremiação o acesso ao Grupo B. Nos últimos anos, Rod também já esteve em concursos realizados por escolas de Niterói.


"Apesar de não ter carnaval em 2021, estou muito feliz e será uma emoção muito forte ouvir pela primeira vez um samba composto por mim ser cantado por uma escola no palco maior do samba n o Rio de Janeiro, em 2022", afirmou Rod.  

 

O samba da Sossego para o Carnaval de 2022


PAJÉ VOLTOU PARA CONTAR QUE O CÉU DESABOU

FUMAÇA TRAZIAM SAGRADAS VISÕES

NA DANÇA ANCESTRAL ME REVELOU

DAS ERVAS EVOCOU OS GUARDIÕES


XAPIRI ME PERDOE DO QUE NÓS FIZEMOS DE URIHI

XAPIRI ENSINOU A CUIDAR E VAMOS DESTRUIR

A RAZÃO ANCESTRAL EVOCOU SUA VOZ

SÓ NÃO DEIXE O MUNDO CAIR SOBRE NÓS


OMAMA ESCONDEU NA FLORESTA

PEDAÇOS DO CÉU CONTRA OS OLHOS DA AMBIÇÃO

A GANÂNCIA SENTE FOME

E O MAL QUE NOS CONSOME MATA O HOMEM E O QUINHÃO


XAMÃ CURA A TERRA DA GUERRA DA GENTE

DOS MITOS QUE DEIXAM A TRIBO DOENTE

ENFIM DESCERÁ DE UMA ESTRELA UM ÍNDIO GUERREIRO

DE PELE VERMELHA CABOCLO FLECHEIRO


OKÊ OKÊ ARÔ... ODÉ ODÉ

A JUREMA QUE DESMATA TEM A CURA E O AXÉ

OKÊ OKÊ ARÔ... ODÉ ODÉ

“APESAR DE VOCÊ” EU AINDA MANTENHO A FÉ


EU NÃO LARGO DA BATALHA... SOSSEGO

NOSSA ALDEIA NUNCA FALHA... AUÊ AUÊ

SACUDINDO A POEIRA DAS CINZAS VOU RENASCER



. Foto por Sergio Soares
. Foto por Sergio Soares
. Foto por Sergio Soares

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas