UFRJ é a melhor universidade do Brasil e a segunda da América Latina

Universidade representa o país entre as 250 melhores do mundo

Escrito por Redação 09/02/2021 15:52, atualizado em 09/02/2021 16:47
Universidade representa o país entre as 250 melhores do mundo
Universidade representa o país entre as 250 melhores do mundo . Foto: Raphael Pizzino (Coordcom/UFRJ)

O Webometrics Ranking of World Universities classificou a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) como a única representante do país entre as 250 melhores universidades do mundo, posicionando-a em primeiro lugar no Brasil e em segundo na América Latina.

Criado em 2004 e com presença em mais de 200 países, o estudo avalia cerca de 31 mil instituições de ensino superior no mundo. Segundo a organização da pesquisa, não se trata de um ranking de sites, mas de um ranking das instituições, usando indicadores webométricos e bibliométricos. Seu principal objetivo é incentivar as universidades a darem acesso aberto ao conhecimento gerado pela universidade.

A UFRJ registrou evolução pelo salto de 72 posições no intervalo de um ano no ranking mundial, já que, em janeiro de 2020, ocupava a 275ª posição no estudo firmado pelo Webometrics e agora, em janeiro de 2021, pulou para o 203º lugar.

Com o resultado, a UFRJ ficou à frente de instituições como a Universidade Sorbonne (França), a Universidade de Coimbra (Portugal) e a Universidade de Manchester (Inglaterra).

“A UFRJ se mantém na liderança nacional devido ao esforço conjunto de seu corpo social, que tem enfrentado enormes desafios com muita perspicácia e comprometimento. Somos uma instituição que permanece atendendo aos interesses do Estado e da sociedade brasileira, apesar das dificuldades orçamentárias e de infraestrutura física. Nosso capital humano vem conseguindo se impor mesmo com a pandemia. Somos um dos orgulhos da nossa nação. Certamente, com mais investimento poderíamos estar em posição ainda melhor entre os líderes mundiais, projetando o Brasil positivamente”, afirma a reitora da UFRJ, Denise Pires de Carvalho.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas