Queda nas vendas de ambulantes e vendedores de praia no Rio assusta trabalhadores

Devido a pandemia, a baixa nas receitas surpreende vendedores neste verão

Escrito por Redação 29/01/2021 18:31, atualizado em 29/01/2021 19:26
. Foto: Divulgação/ Agência Brasil


O Rio de Janeiro sempre foi conhecido por seu verão e praias extraordinárias, com isso, o lucro de muitos trabalhadores gira em torno da estação. Com a chegada da Covid-19 no país e o alerta da pandemia, a vida dos ambulantes e vendedores de produtos e comidas nas praias cariocas mudou radicalmente. O lucro das vendas, antes muito impressionante, não tem atendido as expectativas, resultando na baixa das receitas.

 

Os camelôs da região sofrem com a queda do faturamento durante este período tão complicado. De acordo com o vendedor Marcos Nascimento, muitas pessoas vão passear na praia, mas não querem gastar dinheiro, deixando de girar a economia. Ele ainda ressalta que mesmo abaixando os valores dos produtos, as vendas continuaram na mesma, dificultando a renda mensal de Marcos que tem apenas este trabalho para se sustentar.

 

O ambulante Cristiano da Barraca LH15, na praia do Leme, na Zona Sul do Rio, diz que comparando os anos anteriores as vendas de comida e bebida nas orlas da cidade caíram muito. O motivo seria devido a pandemia, que acabou afastando os banhistas do local. Indo de encontro com a capital fluminense, Kelly Renata concorda com a mudança de rumo nas vendas desde a chegada do novo vírus ao país. Segunda ela, os banhistas preferem levar comida e bebida de casa para evitar maiores gastos, possivelmente em razão da crise gerada pelo coronavírus.

 

Informações do jornal ‘O Dia’.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas