Prefeitura de SG vai manter programa de saúde que era do governo federal

Prefeitura irá reformular o Nasf para que funcione com recursos municipais

Escrito por Redação 27/01/2021 17:47, atualizado em 27/01/2021 18:43
Prefeitura irá reformular o Nasf para que funcione com recursos municipais
Prefeitura irá reformular o Nasf para que funcione com recursos municipais . Foto: Divulgação


A Secretaria Municipal de Saúde de São Gonçalo vai reestruturar e manter as atividades do programa Nasf – Núcleo de Apoio à Saúde da Família - nas unidades de saúde do município. O programa foi extinto pelo governo federal ano passado, mas a Prefeitura garante que não haverá suspensão dos serviços e que irá financiar o atendimento com recursos próprios. O programa não será suspenso.


O anúncio foi feito pelo prefeito Capitão Nelson, que cumpre agenda em Brasília nesta quarta-feira, onde tem reuniões nos ministérios da Saúde, Desenvolvimento Regional e dos Esportes. Ele também irá se encontrar com deputados federais da bancada do Rio, para discutir projetos e emendas parlamentares que possam garantir mais recursos para São Gonçalo.


A Secretaria de Saúde de São Gonçalo irá adequar as atividades ao orçamento municipal, otimizar as ações e garantir que a população não fique privada do atendimento. A determinação do prefeito Capitão Nelson é de manter as atividades, seguindo os trâmites legais para que todo o programa funcione de forma adequada, dentro da realidade municipal.


“Sabemos da importância das atividades desenvolvidas pelo Nasf junto às famílias gonçalenses que são atendidas em nossas unidades de saúde e não iremos permitir que elas sejam prejudicadas. Estamos trabalhando para que as atividades sejam mantidas, de acordo com a nossa realidade. A Saúde é prioridade em nosso governo e queremos que o atendimento seja prestado de forma correta, dentro da legalidade e eficiência exigidas do serviço público”, explicou o prefeito.


O Nasf foi criado, em 2008, pelo governo federal. Foi reformulado, em 2011, para aumentar a resolutividade e capacidade de resposta das equipes de saúde da família. Mas, em março de 2020, o governo deixou de repassar as verbas para o município, que garantiam, entre as despesas, o pagamento de salários dos profissionais. Desde então, a Secretaria de Saúde vinha arcando com os valores, sem que houvesse previsão orçamentária para manter os contratos, que eram por prazo indeterminado. 


Na última terça-feira, 160 profissionais foram dispensados, mas 52 já foram selecionados e reconvocados neste primeiro momento para alocação imediata em oito núcleos espalhados pela cidade. Os profissionais dos núcleos – nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e assistentes sociais – ficarão encarregados de fazer visitas domiciliares, grupos terapêuticos, atendimento individual, Programa de Saúde na Escola, atendimento rotativo nas unidades de saúde de acordo com a demanda, palestras de Educação em Saúde e apoio aos programas da assistência básica. Também serão selecionados oito profissionais de Educação Física, que irão atuar no novo modelo do programa, revitalizando as academias ao ar livre, caminhadas, práticas integrativas e ações sociais.


Como funciona o Nasf - As equipes do Nasf atuam de forma volante, nos cinco distritos do município, em atividades ligadas à estratégia de saúde da família, incluindo os programas Saúde nas Escolas, Saúde do Idoso e Saúde da Criança. As equipes são formadas por multiprofissionais – psicólogo, fonoaudiólogo, assistente social, fisioterapeuta, educador físico e nutricionista.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas