Família recebe carta anônima com ameaça de morte a cachorra

A justificativa é que Sol latiria "fora da normalidade"

Escrito por Redação 22/01/2021 08:04, atualizado em 22/01/2021 09:58
O caso viralizou na rede nos últimos dias
O caso viralizou na rede nos últimos dias . Foto: Reprodução/Internet

Uma cachorra chamada Sol, com aproximadamente 10 anos de idade, recebeu uma ameaça de morte em sua casa no Planalto Paulista, Zona Sul da capital do estado. Na carta, que foi recebida pela família do animal no último dia 13, a justificativa para a ameaça de morte de Sol é que ela late “fora da normalidade de um convívio social”. A família segue com medo e buscando alternativas para resolver a situação e salvar a vida de seu bichinho. 

O caso viralizou após os donos de Sol postarem o caso na internet para saber se outros vizinhos sofriam ameaças parecidas e, segundo postagens, tudo indica que sim, isso se repetiu com outras pessoas do bairro. 

Na carta, a ameaça é bem clara. “Você tem o prazo até a data acima mencionada para colocar seu cachorro, ainda com vida, em outro lugar para viver. Desde que seja longe do bairro Planalto Paulista e daquela vizinhança”, diz a carta anônima que dá o prazo para até o dia 30/01 para os donos do animal resolverem o caso. 

“Fique ciente que este é seu único aviso. Somos profissionais e muito bem pagos pelo nosso trabalho. Tenha certeza que já realizamos trabalhos piores e nunca falhamos. Seu prazo e nosso trabalho são inegociáveis e irreversíveis. Como prova de nosso profissionalismo deixaremos uma marca de tinta branca no seu carro. A próxima não será tinta nem branca. Não entraremos mais em contato”, diz a carta.  

Sobre o caso, a família do animal, inclusive chegou a chamar um adestrador para ver se a cachorra realmente latia de forma anormal, como diz a carta, mas o profissional disse que Sol não tinha nenhum problema e late como qualquer cachorro. 

"A Sol (o nome de nossa dog) é uma cachorra comum. Late, porque é cachorra. Se fosse gente, podia falar besteira, fazer alguém rir, ou reclamar da política no Brasil. Mas não consegue. Late quando passa um cachorro na rua. Late quando chega carteiro. Quando recebi a ameaça, me senti culpado, achando que era minha responsabilidade fazê-la parar de latir. @ricardomilanadestrador nos visitou hoje, e nos ensinou que é simples assim. A Sol late, porque é cachorra. Agora o ser que decide escrever uma carta como essa, nem de “gente” merece o título, quanto menos de “cachorro”. Por favor, se tiverem informações sobre como podemos proceder nesse caso, toda ajuda será bem-vinda", escreveu o dono de Sol em seu Instagram. 

A postagem na qual o dono de Sol fala sobre a ameaça de morte de sua cachorra já ultrapassou 27 mil curtidas e ele agradeceu a todos pela ajuda.

Confira a carta de ameaça de morte ao animal na íntegra!
Confira a carta de ameaça de morte ao animal na íntegra! | Foto: Reprodução/Internet
 


A família da cadela fez um registro de ocorrência do caso na 16ª DP (Vila Clementino)

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas