Crise: 82,8% do comércio do Rio registra piora na demanda por produtos e serviços, aponta estudo

Apenas 4% afirmam que a demanda melhorou e para 0,7% houve um incremento significativo

Escrito por Redação 13/01/2021 10:22, atualizado em 13/01/2021 11:57
. Foto: Divulgação/Gauchazh

Comerciantes do Centro do Rio ainda sentem o gosto amargo da crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19. De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) com empresários do comércio de bens e serviços da região, 80,3% dos entrevistados registraram queda acima de 25% no faturamento de 2020 no comparativo com 2019. Para 10,6%, a redução variou de 16% a 25%, seguidos por 4,6% que apresentaram queda de 6% a 15%. Por fim, 4,6% afirmam que houve diminuição do faturamento em até 5%.

 

Para 57,4% dos empresários, a demanda por bens e serviços piorou muito. Os que acreditam que a situação piorou são representados pelo percentual de 25,4%. Para 12,5%, a procura permaneceu igual. Apenas 4% afirmam que a demanda melhorou e para 0,7% houve um incremento significativo.

 

No estudo, foram realizadas perguntas específicas sobre o impacto da pandemia na atividade econômica do Centro e uma “nuvem” de respostas em relação aos principais problemas que o empresário do Centro enfrenta, incluindo temas como segurança, vacina e pessoas em situação de rua, sendo estes os assuntos que lideram o ranking.

 

Outro fator apontado como um dos grandes entraves à recuperação da região é o comércio informal. Levantamento aponta que dois terços deles veem esse ponto como principal obstáculo. Dados do IFec RJ mostram que, a partir de 2014, o Estado apresentou um crescimento acelerado de informais, sendo que o ano de 2017 foi especialmente atípico.

 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas