Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Criador de conteúdo, filho de Maguila fala sobre ser gordo, preto e gay

Junior Ahzura relembrou bullying sofrido na juventude em podcast

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 30 de março de 2023 - 12:26
O artista destaca a importância da família no seu acolhimento
O artista destaca a importância da família no seu acolhimento -

O filho mais novo de Adilson Maguila, Junior Ahzura, recentemente lançou seu podcast, onde fala abertamente sobre episódios de preconceito sofridos na infância e adolescência por ser preto, gordo e gay. O artista visual, de 31 anos, usa as redes sociais para lutar contra preconceitos. 

No primeiro episódio do podcast "Gordosfera", Junior narra a primeira vez que sofreu bullying, na pré escola, e destaca a importância da sua família no acolhimento.

"Começaram a me chamar de baleia. E eu fiquei muito chateado porque ninguém tinha me chamado assim antes. Foi a primeira vez. Naquele momento eu tive uma leve compreensão e pensei: 'caramba, sou gordo, sou uma baleia'. Minha mãe me falou: 'Você é gordo e isso não é um problema'. A partir dali, passei a não ligar para quem me chamava de gordo. É o que eu sou e não tenho que trazer isso para uma ofensa", explicou.

O artista explica que as ofensas pioraram quando chegou a adolescência e, com ela, a necessidade de assumir sua sexualidade ao mundo.

"Sempre fui um gordinho viado, era nerd também, ainda sou. Mas fui uma criança viada. Eu era muito gay e desde pequeno. E me zoavam muito porque eu era gordo, e depois porque eu era uma bichinha e minha voz não tinha engrossado como a dos outros meninos", desabafou.

Além do podcast, Junior Ahzura é professor no Instituto Moreira Salles e trabalha como artista visual.

Matérias Relacionadas