Famosa por memes, Aline do Borel é morta a tiros em Araruama

Cantora viralizou na internet em meados de 2015

Escrito por Redação 22/04/2022 16:22, atualizado em 22/04/2022 12:24
Aline ficou famosa em meados de 2015, após sua música autoral "É cansativa a vida do crente"
Aline ficou famosa em meados de 2015, após sua música autoral "É cansativa a vida do crente" . Foto: Reprodução

A cantora Aline do Borel, de 28 anos, foi encontrada morta na Praia do Dentinho, em Praia Seca, Araruama, nesta quinta-feira (21). De acordo com seu assessor, Pedro Henrique Guerra, Aline foi morta com dois tiros no rosto.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Cabo Frio, onde a família aguarda liberação para o sepultamento. A ocorrência foi registrada na 118ª DP (Cabo Frio). Ainda não foram divulgadas informações sobre a autoria ou motivação do crime.

Aline ficou famosa em meados de 2015, após seus vídeos cantando músicas autorais como “É cansativa a vida do crente” e “Eu vacilei, pô, estou ciente” e composições de outros artistas, como Sandy e Júnior, viralizarem nas redes sociais.

A cantora também ficou conhecida por criar vários memes e chegou a marcar presença em programas de TV. Em suas redes sociais, ela acumulava mais de 30 mil seguidores, dentre os quais estão perfis famosos como Linn da Quebrada, Maisa Silva e Grag Queen.

Na semana passada, a equipe de Aline anunciou seu afastamento das redes sociais por tempo indeterminado, alegando que a cantora sofre de depressão, ‘precisa realmente de cuidados’ e ‘essa pausa será ótima à sua saúde’.

“Como muitos sabem, a Aline sofre de depressão há alguns anos, faz tratamento psiquiátrico e depende de remédios para ficar bem. Quando ela voltou para as redes, ela já tinha passado por recaídas, mas estava bem de saúde. Porém, a depressão é cruel e ela teve uma recaída séria, que levou a um surto. A Aline não faz uso de nenhum tipo de droga, que fique claro.”, diz um trecho do texto, publicado no Instagram.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas