Como os papagaios conseguem falar?

Enviado Direto da Redação

Por Rogério Travassos


Muitos animais - incluindo focas, golfinhos e morcegos - são capazes de se comunicar vocalmente. E   um   estudo   conseguiu   identificar   a   região   do   cérebro   que permite   que   isso   aconteça   -   uma   região   também   envolvida   no controle do movimento. Sabemos   que   pássaros   que   conseguem   cantar,   incluindo papagaios, possuem centros no seus cérebros capazes de apoiaras vocalizações.


Quando comparados com outros pássaros, os papagaios exibem um padrão complexo de expressão genética em todas as três partes de seus cérebros. Isso   significa   que   a   maior   parte   do   aprendizado   vocal específico   de   papagaios,   como   a   imitação,   deve   estar acontecendo   nas   regiões   da   concha   e   naquelas   que   controlam seus movimentos. Isso   é   surpreendente,   já   que   pesquisas   anteriores   assumiram que apenas os centros estariam envolvidos no aprendizado vocal- e que as conchas não tinham nada a ver com a fala. Jogo   da   imitação   no   sistema   de   concha,   observado   em   várias espécies de papagaios, sugerem que a habilidade de vocalização evoluiu há 29 milhões de anos atrás.


Hipótese dos  cientistas é que  a  estrutura   de  concha  evoluiu depois dos centros envolvidos no canto terem sido duplicado no cérebro, com as conchas desenvolvendo novas funções - como a imitação. Então estudar essas estruturas em papagaios pode nos ajudar a identificar   outras   duplicações   misteriosas   que   podem   ter levado ao desenvolvimento de novas funções no cérebro humano. 


O fato que espécies tão diferentes, como pássaros e humanos,compartilham   esse   comportamento   é   um   exemplo   de   evolução  de convergência,   na   qual   duas   espécies,  independentemente,evoluem estruturas relacionadas a comportamentos similares. A  especialização  complexa  do  centro,  da  concha   e  do  sistema motor   nos   papagaios   apoiam   os   processos   de   imitação,permitindo   que   essas   espécies   juntem   informações   auditivas sobre   o   ambiente   com   os   comportamentos   necessários   para reproduzi-las.


ROGÉRIO TRAVASSOS –   Advogado,   especialista   em   Direito   Privado   e Direito Ambiental. Professor Universitário com dedicação exclusiva a Universidade Salgado de Oliveira. Sócio e Advogado da Empresa de Consultoria  AMBIENTE   E TAL, em colaboração  com   o   aluno   CHRISTIAN MADEIRA  do Curso de Direito, da Universidade Salgado de Oliveira,Campus   Niterói   -   PROJETO   DE   PESQUISA   -   PESQUISANDO   E   FALANDO   DEMEIO   AMBIENTE   –   COORDENAÇÃO   NÚCLEO   DE   PRÁTICA   JURÍDICA-NITERÓI   –PROFESSOR ROGÉRIO  TRAVASSOS.

Veja também