Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2536 Euro down 5,4994
Search

As epidemias no mundo

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 18 de agosto de 2019 - 16:12

Por Rogério Travassos

De tempos em tempos, o mundo é assolado por epidemias. Epidemias são doenças em grandes números de casos num curto espaço de tempo. As epidemias não são apenas doenças infecto-contagiosas, mas qualquer doença que apresente muitos casos em uma população, afetando grande quantidade de pessoas de uma região, caracterizando-se como uma pandemia quando a doença toma enormes proporções.

No decorrer da historia da humanidade, varias epidemias surgiram. Doenças como a Varíola a Malária, a Tuberculose, o Tifo Endêmico, a Poliomielite, a Febre Amarela e, mais recentemente, a AIDS, assolaram a população mundial em diferentes épocas. Muitas destas doenças foram erradicadas.

Como exemplo de doença praticamente erradicada em todo o mundo, está a Poliomielite, que, através do aperfeiçoamento de uma vacina no ano de 1950, garantiu o controle e a extinção da doença em boa parte do mundo. Poucos países subdesenvolvidos ainda apresentam casos da doença, mas, ressalte-se, pouquíssimos e isolados casos.

Na erradicação da Poliomielite teve e tem papel de suma importância e grandeza o ROTARY CLUBE INTERNACIONAL.  O Rotary e a Fundação Rotária estão engajados na luta pela erradicação da pólio desde os anos 1980, e na década seguinte já surgiam as primeiras vitórias. Dentre as epidemias mais marcantes a Peste Negra, ou Bubônica, ocasionou 50 milhões de mortos, na Europa e Ásia, entre os anos de 1333 a 1351. Esta epidemia foi combatida a medida que melhorou-se a higiene e o saneamento nas cidades, diminuindo a população de ratos.

A Gripe Espanhola matou 20 milhões de pessoas, entre os anos de 1918 e 1919. Fez vítimas em todo mundo, tendo chegado, inclusive ao Brasil, vitimando o presidente da época, Rodrigues Alves. Vacinas antigripais surgiram, minimizando a epidemia. A Varíola é também considerada uma doença que flagelou a humanidade por mais de 3.000 anos, tendo acarretando a morte de 300 milhões de pessoas, entre 1896 e 1980.

A vacina foi descoberta em 1796 e a doença foi erradicada do planeta desde 1980, após campanha de vacinação em massa. A humanidade precisa ficar atenta, pois muitas epidemias decorrem pelo agir inconsequente do homem, quando busca desenfreadamente o progresso.

“OS HOMENS SEMEIAM NA TERRA O QUE COLHERÃO NA VIDA ESPIRITUAL: OS FRUTOS DA SUA CORAGEM OU DA SUA FRAQUEZA.” (ALLAN KARDEC) – Preserve o meio ambiente 

ROGÉRIO TRAVASSOS – Advogado, especialista em Direito Privado e Direito Ambiental. Professor Universitário com dedicação exclusiva a Universidade Salgado de Oliveira. 

Matérias Relacionadas