Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,1592 Euro up 5,3232
Search

Piloto da F1 Romain Grosjean sofre acidente e fica 29 segundos sob o fogo

O francês conseguiu escapar das chamas

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 29 de novembro de 2020 - 14:12
Equipe da F-1 trabalha para reparar as barreiras que foram danificadas no acidente
Equipe da F-1 trabalha para reparar as barreiras que foram danificadas no acidente -

Na manhã deste domingo (29), um acidente que aconteceu após a largada do GP do Bahrein causou preocupação dos fãs de Fórmula 1. O francês Romain Grosjean, da Haas, encostou seu carro na AlphaTauri do russo Daniil Kvyat, e foi de encontro à barreira de pneus, entrando em baixo do guard rail. Após a colisão, o carro pegou fogo e se quebrou ao meio.

Com agilidade, Grosjean deixou o carro entre as chamas. Foram 29 segundos do piloto francês sob o fogo. Apesar de estar com dificuldades para se locomover, ele estava consciente e foi atendido em uma ambulância no centro médico do circuito, deixando todos os outros pilotos e funcionários do grid assustados com a situação. Com isso, a corrida teve que ser interrompida com bandeira vermelha.

“Romain está bem, não quero fazer um comentário médico, mas ele tinha queimaduras leves nas mãos e tornozelos. Obviamente, ele está abalado. Quero agradecer às equipes de resgate que foram muito rápidas. Os comissários e pessoal da FIA fizeram um ótimo trabalho, mas foi assustador”, relata Gunther Steiner, chefe da Haas, primeira voz oficial a se pronunciar.

Foi informado através da direção de prova, um atraso mínimo de 40 minutos devido ao guard rail ser furado pelo carro de Grosjean, e seria necessária uma substituição por um muro, e também, um aviso de dez minutos antes do retorno da corrida.

O primeiro piloto da Fórmula 1 a se manifestar sobre o acidente foi Lewis Hamilton, por meio de suas redes sociais ele escreveu: “Estou muito grato por Romain estar salvo (...) o risco que corremos não é brincadeira, para vocês que se esquecem que colocamos nossa vida em risco por esse esporte e pelo que amamos fazer. Gratidão à FIA pelos enormes avanços que demos para que Romain saísse de lá com segurança”.

Matérias Relacionadas