Flamengo pede indenização de R$ 20 mil a dirigente do Botafogo por danos morais

Mandatário estabeleceu condição para pagar o valor

Enviado Direto da Redação
Montenegro afirmou que vai pagar a indenização

Montenegro afirmou que vai pagar a indenização

Foto: Divulgação/Botafogo

O Flamengo está cobrando indenização de R$ 20 mil a Carlos Augusto Montenegro, membro do Comitê Executivo de Futebol do Botafogo, que afirmou que o Flamengo e o Vasco poderiam "se tornar homicidas" ao pressionarem o retorno das partidas de futebol em maio. Em ação movida pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Montenegro foi condenado a pagar a quantia por danos morais. As informações são do "O Globo".

Montenegro, no entanto, ainda mantém seu posicionamento e não refutou em dizer que deve pagar a indenização pedida pelo Flamengo. O mandatário, porém, estabeleceu a condição de que o valor seja redirecionado às indenizações das famílias dos adolescentes que foram vítimas do incêndio no Ninho do Urubu, em fevereiro de 2019.

"Primeiro, quando eu dei essa declaração, eu nem sabia dos e-mails que rolaram antes de acontecer o evento (incêndio). Reafirmo que foi uma irresponsabilidade homicida total (por parte do Flamengo). Para não perder tempo com advogados, estou disposto a pagar esses R$ 20 mil para encerrar essa ação, desde que não vá para os diretores ou para o clube, mas para as famílias dos garotos mortos que ainda não foram indenizadas", afirmou o dirigente em entrevista à coluna de Ancelmo Góis. 

Veja também