Gonçalense de 12 anos vence pela terceira vez evento de jiu-jitsu nos EUA

A família de Renan ainda sofre com os custos das competições

Enviado Direto da Redação


Por Ana Carolina Moraes*

Renan Ottoni é um pequeno gonçalense de 12 anos que já é premiado como gente grande. O menino é lutador de jiu-jitsu e, no último domingo (09), conquistou pela terceira vez o campeonato internacional denominado Pan Kids, em Long Beach, na Califórnia, nos Estados Unidos. Renan é morador do bairro Jardim Catarina e descobriu seu talento para a luta ainda bem pequeno.

Renan tinha seis anos quando seu primo, Jefferson Ottoni, aconselhou seus pais a colocarem o menino em uma academia de luta para ver se ele gostava do esporte. "O meu sobrinho Jefferson já era faixa preta em jiu-jitsu na época e ele falou para levarmos o Renan para uma academia lá no Jardim Catarina mesmo para ver se ele ia ter "jeito para a coisa". Levamos o Renan, ele fez duas aulas experimentais, gostou e compramos o kimono dele. Depois disso, vimos que ele tinha talento", disse Gerson Ottoni, de 60 anos, pai do pequeno Renan.

De lá para cá, foi só sucesso. O menino veio se destacando em diversas competições e ganhou inúmeras medalhas. Em 2018, por exemplo, Renan venceu o Pan-Americano da SAF, o Brasileiro da CBJJ, em São Paulo, e o Estadual pela FJJ-Rio. Além disso, ele foi bicampeão sul-americano da IBJJF (2017-18) e tricampeão da competição Rei do Rio (2016-17-18). Foi também em 2018 que Renan levou para casa o seu primeiro ouro do Pan Kids, competição que o fez lutar contra pessoas de todo o mundo. "É uma emoção muito grande", contou Gerson.

Após isso, Renan continuou se dedicando a luta e, em 2019, venceu o Pan Kids pela segunda vez. Este ano, o menino, que também levou o ouro para casa, venceu, em sua categoria, cerca de nove concorrentes do mundo todo. Para o pai do pequeno atleta, a emoção de ver o filho conquistando seu espaço no esporte é enorme.

"Eu estou transbordando de orgulho. É um sonho. Eu, como pai, e a mãe dele, Rita, sempre incentivamos ele, desde que ele falou que queria fazer isso. Foi um tiro no escuro", contou o pai emocionado.

Apesar do sucesso, a família ainda sofre com a falta da ajuda de patrocinadores, como relata o pai de Renan. "A gente busca patrocinadores, prefiro chamar de apoiadores, pois é tudo muito caro, a inscrição sempre é mais de R$100,00, além de gastos com a passagem e alimentação", contou ele. Para quem se interessou pela história de Renan e quiser conhecer mais ou ajudar o pequeno com investimentos, basta entrar em contato com Gerson Ottoni pelo telefone (021) 98471-3662.

Recordando - No início de fevereiro de 2019, o jornal O SÃO GONÇALO publicou a história de Renan, o menino que orgulha sua família e leva o nome do município através de seu talento no jiu-jitsu. Desde aquela época, Renan vem desenvolvendo seus talentos para o esporte na academia Alliance Jiu-Jitsu, que se localiza no Rio, e, lá, ele conta com o apoio e incentivo do mestre Alexandre Paiva, mais conhecido como Gigi.



*Estagiária sob supervisão de Thiago Soares

Veja também