Fla-Flu continuam com gestão do Maracanã por mais seis meses

Governo decide abrir concorrência por 35 anos

Enviado Direto da Redação
Governo decide abrir concorrência por 35 anos

Governo decide abrir concorrência por 35 anos

Foto: Divulgação

Por pelo menos mais seis meses, a gestão do Maracanã continuará sob responsabilidade da parceria Fla-Flu. O Flamengo e o Governo do Estado do Rio de Janeiro entraram em acordo e o presidente do clube Rodolfo Landim assinará nesta sexta-feira (11) o novo termo de permissão de gestão do estádio, que vigora até 2020. O Flamengo é permissionário oficial e o Fluminense continua como gestor parceiro.

Em 25 de setembro, o Governo do Estado abriu um Plano de Manifestação de Interesse (PMI) para que qualquer interessado em assumir o Maracanã pelos próximos 35 anos tenha 30 dias para se candidatar ao posto.

Por algumas questões burocráticas, há chances de o acordo com o Flamengo ser ampliado por mais 180 dias no ano que vem. O motivo seria a demora do processo de validação do PMI.

Ao todo, o processo tem duração de 150 dias, o que envolve a candidatura, apresentação do projeto, validação e avaliação do mesmo. Depois dos aproximadamente 5 meses, ainda deve ser feita uma licitação. Naturalmente esse processo não findaria antes de abril de 2020, o que pode abrir a possibilidade de um termo de permissão temporária.

Permissionário desde o último mês de abril, o Flamengo é o único clube carioca habilitado a se candidatar no PMI. O Rubro-negro deve se candidatar para administrar o estádio pelos próximos 35 anos.

O Governo do Estado já elogiou a gestão da dupla Fla-Flu e as melhorias apresentadas. Nos últimos seis meses, o Maracanã pulou de 44% de efetividade da iluminação para 77%, ativou o sistema de energia solar, corrigiu defeitos dos telões, reduziu a conta de luz em 30%, entre outros avanços estruturais. Mas ainda não há chances de o projeto para retirada de cadeiras atrás dos gols e aumento de capacidade do estádio ser discutido antes do fim de 2020.

Veja também