Fluminense repara muro do CT destruído por torcedores

Muro foi reerguido na última terça-feira

Enviado Direto da Redação

O Fluminense reparou e reergueu um muro de metal que foi derrubado por torcedores que, insatisfeitos com o clube, invadiram o centro de treinamento para cobrar jogadores e comissão técnica no início da semana. 

Um grupo de cerca de 30 integrantes de torcidas organizadas e movimentos relacionados entrou à força no CT, na manhã de sábado. Embora não tenha relatos de violência física, o clima foi de tensão e hostilidade quando os torcedores interromperam o treino e caminharam em direção à academia, onde estavam os jogadores.

Um dia depois do ocorrido, o Fluminense emitiu uma nota demonstrando apreensão e um sentimento de insegurança e ressaltou que o ato acaba prejudicando ainda mais o clube no que diz respeito a questões financeiras.

"Atitudes assim, que se alastram por todo o futebol brasileiro, apenas aumentam o sentimento de insegurança e instabilidade para os que atuam no dia a dia do clube, sejam eles atletas ou demais profissionais. Chegará o momento em que ações dessa natureza resultarão em tragédia, caso não sejam devidamente coibidas e já estamos tomando todas as providências para que não ocorram mais. Além disso, a depredação de nosso patrimônio, no difícil momento financeiro que atravessamos, nos trouxe prejuízos inesperados e desnecessários.", diz a nota.

O Fluminense passa por um momento delicado, principalmente após a demissão do técnico Oswaldo de Oliveira, que ficou no comando do clube por pouco mais de um mês. No último fim de semana, o Fluminense, sob o comando do técnico interino Marcão, conseguiu a vitória sobre o Grêmio, o que acalmou um pouco os torcedores.

O Tricolor carioca agora se prepara para enfrentar o Botafogo no próximo domingo, às 16h, no estádio Nilton Santos. 

Veja também