OSG conta histórias de algumas mulheres de São Gonçalo no mês da Copa do Mundo feminina

Treinadora do projeto Karanba e a jornalista Verônica Souza tem amor pelo futebol

Enviado Direto da Redação

A seleção brasileira fez sua estreia hoje, às 10h30, na Copa do Mundo feminina na França. Mas em São Gonçalo, as mulheres também seguem ativas dentro e fora das quatro linhas, como é o caso do time Jardim Bom Retiro, que chegou às semifinais da Taça das Favelas, e da jornalista Veronica Souza, moradora de Tribobó, e que vem se especializando neste tema.



No campo, a equipe alviverde gonçalense já existe há mais de duas décadas. “Este time entre 2014 e 2015 se tornou um núcleo do (projeto socioesportivo) Karanba; na verdade, esta equipe se chama Palmerinhas, mas como na Taça das Favelas não pode usar nomes de clubes, adotamos nome da comunidade. Nós somos dirigidas pelo Jacques Douglas, que faz tudo; até custeia ônibus para irmos aos jogos na Taça”, explicou a jogadora Natane Vicente.


No projeto Karanba, que é uma ação norueguesa atuante na promoção do futebol aliado a educação no bairro de Vista Alegre, a programação também é voltada para o futebol feminino.


Esta iniciativa, além de contar Natane como treinadora; também tem a jornalista Veronica Souza como assessora. Recentemente, ela esteve no Museu do Futebol, em São Paulo, na exposição “Contra-ataque”, para homenagear a luta das mulheres no esporte com a finalidade de agregar valores ao projeto. “A mostra reúne manchetes de jornais antigos, que ridicularizavam as jogadoras, e comentários recentes nas redes sociais, tão preconceituosos. Isso mostra que, apesar de alguns avanços, ainda temos um longo caminho a trilhar. No Karanba, a presença feminina é muito valorizada e temos consciência da importância desse empoderamento”, finalizou.


No dia 13 de junho a partir das 13h, haverá um evento na sede do Karanba, onde será exibido o jogo entre Brasil x Austrália pelo Mundial feminino e distribuição do livro ‘Jornada da Vida’, que reúne relatos das ‘gurias’ do projeto que tiveram a chance de jogar na Noruega.

Veja também