São Gonçalo EC contrata experiente zagueiro Leandro Cardoso

Jogador teve afastado dos gramados por doping

Enviado Direto da Redação
Após passar por diversos clubes, defensor volta à sua cidade natal

Após passar por diversos clubes, defensor volta à sua cidade natal

Foto: Divulgação


Ainda montando o grupo de atletas para a disputa da Série B1 (segunda divisão) do Campeonato Carioca, o São Gonçalo Esporte Clube (SGEC) vai anunciando aos poucos seus novos jogadores. A última novidade do azul e branco foi a contratação do zagueiro Leandro Cardoso, de 37, que atuou pela última vez em 2017 com a camisa do Rio Branco, do Paraná.



Em 2016, quando ainda defendia o CSA de Alagoas, o defensor foi suspenso por doping.


“Na semifinal daquela Série D do Brasileiro eu ainda atuava pelo CSA e antes de enfrentar o São Bento (SP), senti uma dor no adutor e comuniquei ao fisioterapeuta. Ele aplicou um injeção que, segundo ele, já estava acostumado a usar. Depois do jogo fiz o teste do antidoping. Chegamos a final contra o Volta Redonda, perdemos mas conseguindo o acesso. No ano seguinte, a diretoria não quis mais contar comigo. O fisioterapeuta e o médico pegaram dois anos (de suspensão) pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) e eu fiquei liberado para jogar até a marcação de um novo julgamento. Tanto que ainda joguei o Campeonato Paranaense pelo Rio Branco e logo assim que terminou, já tinha a data do julgamento, onde minha pena aumentou para dois anos e só se encerrou no dia 15 de dezembro de 2018”, explicou o jogador.


Em São Gonçalo, sua cidade natal, o atleta quer dar a volta por cima principalmente por ter uma torcedora ilustre: a sua filha.


“A minha chegada ao SGEC foi através do (técnico) Renato Alvarenga. Ele entrou em contato comigo logo quando voltei ao Rio com esse problema do doping. Mantive a forma no S.Gonçalo EC, em 2017, mas não sabia se poderia assinar contrato ou não. Acabamos trabalhando juntos, pouco menos de um mês. E quando acabou a punição, o Renato lembrou de mim e entrou em contato e eu aceitei o convite na hora. Até porque a minha filha (Ana Clara), de nove anos, tem vontade de me ver jogando profissionalmente”, disse Cardoso, que tem experiência no futebol nacional e já passou por clubes como o Santa Cruz (PE); ABC (RN), Atlético-MG e em solo alagoano ainda defendeu o ASA.


Já no Rio de Janeiro, o zagueiro passou por Canto do Rio, onde foi revelado, Arraial do Cabo na Região dos Lagos e Macaé no Norte Fluminense. O SGEC estreia na Série B1 do Campeonato Carioca contra o Artsul, dia 25, no Estádio Alziro de Almeida, no Centro de Itaboraí.


Veja também