Gonçalense é destaque na natação do Clube de Regatas Flamengo

Yasmim começou a nadar aos 3 anos

Enviado Direto da Redação

Por Rennan Rebello


“Vencer, vencer, vencer!”, este verso do hino popular do Flamengo composto por Lamartine Babo há 60 anos, é o lema da pequena gonçalense Yasmim Conceição, de 9 anos, também conhecida como ‘Yaya’, que chegou ao clube carioca, em janeiro deste ano, como uma promessa nas piscinas, onde busca conquistar seu espaço na modalidade e a honrar a tradição rubro-negra nas raias por onde passaram atletas consagrados, como César Cielo.


Yasmim, que começou a dar suas primeiras braçadas, em São Gonçalo, fará sua estreia pelo rubro-negro no 2º Troféu Paulo Pavão Mirim, que acontece no próximo dia 30, no Olaria Atlético Clube.


“A Yaya iniciou na natação com 3 anos de idade, na academia The Fish no Mutondo, com a professora Juliane Viana, e depois passou a treinar no Sesi/SG com o professor Jorgequesson Oliveira, que enxergou um grande potencial nela e a inscreveu em duas competições no município: no Festival Tamoio e no Circuito Sesi/SG”, explicou o pai da atleta, o guarda-municipal Jeifferson Walacy.


A ‘nadadora mirim’ antes de chegar ao Fla, passou pelo rival Fluminense no ano passado. E atualmente está sob os cuidados da treinadora rubro-negra Carolina Athaíde, com qual treina diariamente na Gávea, na parte da manhã.


“Os treinos são muito fortes e estou me acostumando. Eu fiz muitos amigos e também brinco no parquinho (do clube)”, disse Yaya, que depois dos treinos, retorna para sua cidade para estudar. “Eu acordo 4h30 da manhã e saímos daqui da Trindade, às 5h20 para irmos à Gávea, pois os treinos são de 7h até às 10h. Chegamos em São Gonçalo por volta das 11h, e ela dorme e depois vai para escola, às 13h. Inclusive, a sua treinadora no Fla, a Carolina, se identifica muito com a Yasmin, porque ela também veio de São Gonçalo e tinha uma rotina parecida para treinar lá no clube”, revelou o pai da atleta, que pretende investir na carreira esportiva de sua filha.


“Esse desempenho da Yasmim foi uma surpresa para mim porque a coloquei para fazer natação porque ela tinha bronquite. Mas devido aos resultados, vi a necessidade de investir. Eu sou funcionário público há 13 anos na Prefeitura de São Gonçalo. Em paralelo, trabalho na Uber para custear todas essas despesas que ela tem neste esporte, que é de elite por ser muito caro. Tenho grande despesa até na alimentação por se tratar de uma dieta específica. Eu e minha esposa sempre apoiamos a nossa filha. Inclusive, ela também leva a Yaya para treinar quando eu não posso”, finalizou Jeifferson.

Veja também