Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2124 Euro down 5,3411
Search

Maricá será sede nacional do tiro com arco paralímpico

A nova sede será até o próximo domingo (07)

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 04 de agosto de 2022 - 18:13
Evento tem apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer
Evento tem apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer -

Maricá recebe pela primeira vez o Campeonato Brasileiro Paralímpico de Tiro com Arco, que está em sua 16ª edição. Até o próximo domingo (07/08), as disputas ocorrerão na sede da Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTArco), em Itapeba. O evento, que tem apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, e é aberto ao público e foi oficialmente aberto no fim da manhã desta quinta-feira (04/08) - a tarde foi dedicada aos treinos oficiais, e as competições serão realizadas a partir desta sexta-feira (05/08).

A competição conta com 32 atletas de 12 estados, incluindo praticantes da cidade, e é realizada ao ar livre, em campo aberto, reunindo arqueiros com amputações, deficientes visuais, tetraplégicos, paraplégicos ou com outras deficiências. O Brasileiro funciona ainda como seletiva para a equipe que representará o Brasil no Pan-Americano da modalidade, que será realizado em Santiago, no Chile, em novembro. Na cerimônia de abertura, o vice-presidente da CBTArco, Alberto Moreira, celebrou a chegada do campeonato a Maricá. 

"Vocês todos são guerreiros e nos orgulham, por isso é uma imensa satisfação recebê-los aqui pela primeira vez. Espero que vocês obtenham os melhores resultados e quero vê-los aqui novamente, competindo e também nas próximas imersões de treinamento", disse ele.

Elson Perillo compete no tiro com arco há cinco anos e é atualmente oitavo colocado no ranking mundial da categoria W1. Ele veio de Goiás para o campeonato e fez muitos elogios à sede da CBTArco. "Estou muito feliz por estar aqui, a estrutura é maravilhosa, inclusive para nós, atletas paralímpicos. A acessibilidade é perfeita, temos tudo para fazer uma boa competição", afirmou o atleta.

Os atletas são divididos da seguinte forma: W1 (arco composto) reservado a àqueles com deficiências graves (três ou quatro membros), que necessitam de cadeira de rodas; V1 e V2 para deficientes visuais; a classe Open (arco recurvo ou composto) agrega atletas com deficiência em um ou dois membros; e a equipe mista é reservada para duplas contendo um homem e uma mulher. Os atletas que alcançarem os índices de classificação poderão  também competir com atletas olímpicos sem deficiência.

Matérias Relacionadas