Ex-Vasco, Marcus Alexandre Cravo leva Maricá à Copa do Brasil

São três temporadas com o clube e sua trajetória está chegando a 100 jogos

Escrito por Redação 13/11/2021 06:42, atualizado em 13/11/2021 08:18
Técnico garante de maneira inédita, uma vaga para a Copa do Brasil de 2022
Técnico garante de maneira inédita, uma vaga para a Copa do Brasil de 2022 . Foto: Divulgação

Do início na carreira como treinador nas categorias de base do Vasco até o atual momento no comando do Maricá Futebol Clube, Marcus Alexandre Cravo se notabilizou por ser um profissional que entrega resultados efetivos. Conviver com a rotina de um cargo que está sempre cercado de pressão e atingir as metas planejadas é para poucos.

Aos 48 anos, Marcus Alexandre escreveu mais um capítulo marcante em sua história e na do Maricá. No comando da equipe profissional desde 2019, o técnico alcançou o vice-campeonato da Copa Rio nesta temporada e garantiu, de maneira inédita, uma vaga na Copa do Brasil de 2022 para o clube, que é novo e foi fundado em 2017.

Pelo Maricá são três temporadas e uma trajetória que caminha para cem jogos. Acumula também outras conquistas importantes como dois acessos no Campeonato Carioca: da Série B2 para a Série B1; e na sequência da Série B1 para a Série A2.

"A vaga na competição nacional já é um troféu muito grande. Conseguimos colocar o Maricá no ranking da CBF, algo gratificante para um clube muito novo. Tem clubes centenários que nunca conseguiram e o Maricá em quatro anos alcançou isso. É um trabalho consistente, planejado, não é à toa. Tudo foi muito sólido, sem absurdos", explica Marcus, que ressalta também a importância da Copa do Brasil para os cofres maricaenses.

"O dinheiro é importante para melhorar o nível de estrutura do clube. Vamos qualificar nosso departamento médico, área de fisiologia, pontos que vão fazer a diferença no processo de recuperação física. Vai ser importante também para investir em instalações, qualidade de gramado e tudo que é físico, talvez até no próprio Centro de Treinamentos. Vamos investir em estrutura".

Apesar de ser treinador da equipe principal do Maricá, Marcus Alexandre Cravo não deixa de olhar com carinho para a base. O clube está dando os primeiros passos no trabalho de formação, mas já colhe frutos.

"Diminuímos elenco após a Série A2 do Campeonato Carioca e conseguimos trazer os jogadores da base para compor na Copa Rio. Tem jogador nascido em 2004 no nosso elenco. O trabalho não foi abandonado. Muitos vão se destacar e figurar no elenco profissional em breve".

No Vasco, títulos e grandes revelações no currículo

Se o Maricá é o presente, o Vasco é parte permanente da história da sólida carreira de Marcus Alexandre Cravo. No Gigante da Colina, acumula 20 anos de experiência em todas as categorias de base, sendo o nome que mais comandou jovens talentos do clube.

Marcus teve papel decisivo ao lapidar atletas renomados no futebol brasileiro e internacional, como Philippe Coutinho, Alex Teixeira, Souza, Douglas Luiz, Alan Kardec e Luan. A lista tem muitos outros nomes que chegaram ao profissional e seguiram trajetórias de respeito.

Títulos também aconteceram com frequência pelo Vasco, tanto em âmbito estadual como nacional. Marcus Alexandre deixou o clube em 2018, mas não esconde que nutre um carinho que não se apaga pelo Vasco. Retornar é uma meta muito bem estabelecida.

"O Vasco é um sonho profissional de estar dirigindo a equipe profissional em alguns anos. Estou me preparando e sei que as coisas estão acontecendo no momento certo. Daqui a uns quatro anos estarei dirigindo esse time profissional. Passei por todas as etapas na base do Vasco e hoje saí para dirigir outras equipes e seguir me capacitando", projeta o técnico, que segue acompanhando o clube com atenção e observando seus pupilos.

"O cenário no Vasco me preocupa porque tivemos o trabalho de captar, trabalhar e formar atletas de qualidade, mas que acabam sendo jogados sem a maturação necessária em meio a esse tipo de pressão. Temos aí o Gabriel PEC, Juninho, Vinicius, Riquelme... jovens de qualidade grande que se estivessem em outro momento do clube estariam brilhando e sendo destaque", concluiu.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas