Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down
Search

Quase oito anos após criação, Gonçalense chega à final da Taça Corcovado e busca a elite do futebol carioca

Tricolor metropolitano enfrenta o Audax nesta quarta feira (25)

relogio min de leitura | Escrito por Matheus Mattos | 24 de agosto de 2021 - 15:15
Gonçalense vai em busca do título na Taça Corcovado
Gonçalense vai em busca do título na Taça Corcovado -

A palavra realização, segundo o dicionário, significa satisfação, cumprimento do seu objetivo, algo que se consegue com muito esforço. E esse é o sentimento para a equipe do Gonçalense, que chegou à final do segundo turno do Campeonato Carioca Série A2, a Taça Corcovado. O Tricolor Metropolitano enfrenta o Audax Rio, nesta quarta-feira (25), e busca, depois de quase 8 anos da criação do clube, a coroação de um trabalho bem feito, trazendo o troféu da competição para São Gonçalo.

O presidente do Gonçalense, Joacir de Oliveira Thomaz, falou um pouco sobre a criação do clube e sobre a trajetória até chegarem nesta decisão.

"Nosso clube veio do Tanguá Esporte e Cultura, adquirimos o clube e transformamos no Gonçalense F.C. Em 2014, conquistamos o campeonato da Série C e subimos para a segunda divisão. No ano de 2015, jogamos na segunda divisão e chegamos em terceiro lugar no campeonato. No mesmo ano, chegamos na Copa Rio também em terceiro lugar. De lá para cá, sempre formamos um grupo de jogadores de bom nível técnico e sempre buscando as primeiras colocações do campeonato. E nesse ano estamos na final da Taça Corcovado! E vamos fazer o melhor para tentar chegar na disputa pelo título, se acontecer será ótimo. Um sonho que o Gonçalense esta tentando fazer desde quando foi formado e levar o nome do município para todos os lados do estado sempre será um prazer para nós."

O presidente ainda conta que a expectativa é a melhor possível, e que o objetivo é levar esse título como presente para a cidade.

"A expectativa é boa, não teria como ser diferente! Quando se está na final de um turno, onde estiveram várias equipes de nome como América, Americano, Cabofriense, Friburguense, entre outros, que são clubes com estrutura de primeira divisão... Se Deus nos abençoar com a classificação para a primeira divisão, será um presente para o município, que é muito grande, mas também muito carente de bons espetáculos e, com isso, vamos proporcionar a esses meninos das comunidades carentes a chance de fazer o que mais gostam, que é jogar futebol."

O lateral-esquerdo e capitão do time, Alan Maia, também comentou sobre sua trajetória no clube, que não é de hoje, e o que espera dessa final contra o Audax.

"Sou muito grato ao Gonçalense por tudo, fico muito feliz em estar fazendo história com essa camisa, é gratificante ver o clube chegando na final da série A2 . Começamos com muita dificuldade, mas confiamos no nosso potencial e demos a volta por cima, com muito trabalho. A expectativa é grande, é um feito histórico para todos nós, estamos trabalhando forte para enfrentar uma grande equipe, que tem uma grande estrutura. Estamos trabalhando com os pés no chão, como sempre fazemos."

Alan ainda fala sobre a possibilidade de enfrentar times gigantes do futebol brasileiro, como Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, que estão na elite do esporte no Rio de Janeiro. O atleta comenta também sobre a pressão de atuar no time de São Gonçalo.

"Todos os jogadores que jogam em time de menor expressão ficam com aquele frio na barriga para enfrentar os grandes, vai ser uma sensação única, só Deus sabe como trabalhamos para chegar na série A. É um sonho do presidente Joacir e do vice-presidente Thiago ver o Gonçalense na primeira divisão. Vamos fazer de tudo para realizar o sonho de todos nós. Até porque, é uma responsabilidade muito grande jogar a primeira divisão, pois muitos tentaram e não conseguiram. Além de tudo, jogar no Gonçalense também não é fácil, tem que ter muita vontade, pois essa camisa pesa."

No entanto, para alcançar o grande objetivo da equipe na temporada, Alan reitera que não será fácil e que espera um jogo decidido nos detalhes.

"Audax contratou bons jogadores e vem dando uma condição de trabalho boa para eles. A expectativa é muito boa, começamos o campeonato mal e nos recuperamos, e temos essa condição de estar na final do segundo turno. Acredito que quem errar menos vai conseguir sair com o título.", pontuou o jogador, que completa 100 jogos pelo Tricolor Metropolitano nesta decisão.

O Gonçalense chegou na final após bater o Maricá, por 1 a 0, no último dia 21, no Alzirão, em Itaboraí. O Audax, por sua vez, conseguiu empatar em 1 a 1 com o Artsul, no Estádio do Trabalhador, em Resende, e por ter a vantagem do empate, conseguiu a classificação.

A grande decisão acontece nesta quarta-feira (25), às 15h, no Estádio Alzirão. Por ter vencido a Taça Santos Dumont (primeiro turno), o Audax tem a chance de garantir a vaga na elite do futebol carioca já nesta partida, em caso de vitória. Para o Gonçalense, será necessário vencer a Taça Corcovado (segundo turno) e ser o grande campeão geral para chegar à Série A do Campeonato Estadual.

*Estagiário sob supervisão de Thiago Soares

Matérias Relacionadas