Kayque, do Botafogo, sofre racismo policial e clube presta apoio ao volante

Jogador estava acompanhado de um amigo

Escrito por Redação 12/08/2021 13:10, atualizado em 12/08/2021 14:19
Kayque falou sobre a abordagem policial nas redes sociais
Kayque falou sobre a abordagem policial nas redes sociais . Foto: Vitor Silva/Botafogo

Depois do volante Kayque denunciar que foi vítima de racismo em abordagem de policiais nesta quarta-feira (11), o Botafogo publicou uma nota prestando apoio ao atleta. O volante comentou que foi abordado de forma acintosa pelos agentes e desabafou. Nas redes sociais, o Alvinegro reforçou que a atitude é inaceitável. 

"O Botafogo repudia o episódio de racismo envolvendo o nosso atleta Kayque e manifesta apoio ao jogador. Situações como esta são inaceitáveis. Continue com sua força e determinação na caminhada, Cria!", publicou o clube no Twitter.

O atleta, de somente 21 anos, postou nas redes sociais sobre o ocorrido. Ele ainda falou que estava acompanhado de um amigo, quando os policiais chegaram.

"Fui parado e tratado como bandido. O amigo que tá aqui comigo foi tratado como bandido também por morar na favela. Eles pensam o que? A gente é trabalhador, acorda cedo, vai atrás, não cai nada céu não. Estou vindo aqui porque vocês também tem que expor a indignação de vocês. Como acontece comigo o tempo todo deve acontecer com outras pessoas também", disse.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas