Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1515 | Euro R$ 5,5085
Search

Eduardo Paes e Marcos Braz 'discutem' na internet sobre presença de público no Maracanã

Discussão aconteceu na tarde desta quarta-feira

relogio min de leitura | Escrito por Daniel Magalhães | 28 de julho de 2021 - 15:27
O vereador questionou o prefeito após o último dizer que a vacinação foi retomada
O vereador questionou o prefeito após o último dizer que a vacinação foi retomada -

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o vice-presidente de Futebol do Flamengo, Marcos Braz, protagonizaram um debate passivo-agressivo na tarde quarta-feira (28), no Twitter, sobre a presença de público no Maracanã. 

As provocações começaram após o prefeito publicar que a vacinação com a primeira dose foi retomada no Rio nesta quarta-feira, após a chegada dos novos lotes de vacina, e dizer que todos os cariocas adultos estarão vacinados até 18 de agosto. Logo em seguida, Marcos Braz elogiou, mas questionou o prefeito sobre público no estádio. "Que legal! Agora podemos jogar no Maracanã com público?", escreveu o vereador.

Paes disse que a autorização para presença de público no Maracanã depende da permissão da Secretaria de Saúde.

"Vereador, na hora que a Secretaria de Saúde autorizar. Doido para ver o Rio voltar ao normal. Inclusive com as vitórias e títulos do Flamengo. Se puder (o que anda difícil) com meu Vascão também fazendo bonito! As autoridades sanitárias me comandam. Sem radicalismos. Nem de um lado nem de outro.", escreveu Paes.

Após consultar o secretário de Saúde, Daniel Soranz, Paes voltou ao twitter e disse a Braz que o protocolo apresentado pelo Flamengo foi "bem ruim" e que não há qualquer consulta formal do Flamengo sobre a possibilidade de realização de qualquer jogo.

"Acabei de me informar aqui com o secretário de saúde, e ele me disse que não há ainda qualquer consulta formal do Flamengo sobre a possibilidade de realização de qualquer jogo. Me disse que representantes do clube estiveram com ele e apresentaram um protocolo bem ruim. Ele teria sugerido adaptações e solicitado uma nova proposta para ser analisada. Isso ainda não aconteceu. Assim vocês não me ajudam a ajudar o pleito de vocês. A decisão é dos técnicos da saúde. No tweet não leva. Se é que me entendes... Grande abraço", concluiu Paes.

Em resposta, Braz fez uma pequena provocação citando o fato dos jogos da Copa América terem presença de público liberada. 

"Tomara que seja o mesmo profissional de saúde que liberou para Copa América e Libertadores. Estou na torcida.", escreveu.

Voltando a responder Marcos Braz, Eduardo Paes mencionou o percentual de 30% de público que o Flamengo deseja no Maracanã.

"Em tempo: ambas as finais solicitaram 10% de ocupação. Me parece (parece porque é tudo "de boca" ou no tweeter) que vocês querem 30%. Quem sabe pleiteando o mesmo já que é essa a sua base de comparação. Formaliza aí. Aguardamos ansiosos. E publica a cópia do pleito aqui", finalizou o prefeito.

Pensando na partida de volta da Libertadores, contra o Olimpia-PAR, no dia 18, o Flamengo enviou um protocolo à Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro solicitando a liberação de público em jogos no Maracanã. Mas a Prefeitura do Rio tem oferecido resistência. Por conta disso, o clube estuda a opção de realizar o jogo com público em João Pessoa, capital da Paraíba, e Brasília, capital federal. O governo das duas cidades convidaram o clube a realizar a partida em seus estádios.

Matérias Relacionadas