'Se é pra tombar'...: Vasco 'derruba' Tombense em Minas e fica na Copa do Brasil

Mas vitória por 2 a 1 foi 'suada' e fez lembra futebol que lembrou 'queda' para Série B em 2020

Escrito por Redação 08/04/2021 16:33, atualizado em 08/04/2021 00:30
. Foto: Divulgação

'Se é pra tombar, tombei!' A frase da música interpretada por Karol Conká, composta em parceria com o saxofonista Léo  Gandelman, cabe como uma luva para o Vasco, que conseguiu vencer a Tombense, em Minas Gerais  pelo placar de 2 a 1, na noite dessa quarta-feira (6) ,e seguir de pé, na Copa do Brasil, mesmo 'aos trancos e barrancos'. 

E não foi mesmo uma tarefa muito fácil para o Vasco 'tombar', ou melhor, vencer os donos da casa. Com dois gols, ambos  nos minutos iniciais de cada um dos tempos de jogo, chegou aos 2 a 0. No início da primeira etapa, Gabriel Pec marcou logo aos 2, após ficar livre em falha coletiva da defesa da Tombense em um bate-rebate no campo de jogo da equipe mineira. 

O Vasco comandou as ações e poderia ter ampliado o placar e decidido ainda na primeira etapa, mas a falta de pontaria dos atacantes e a performance apagada de Kano, em noite pouco inspirada, fizeram a primeira etapa terminar com um magro 1 a 0 para a equipe carioca.

Logo no início do segundo tempo, Andrey,  aos 4, ampliou, soltando uma bomba na cobrança de falta na entrada da área, sem chances para o goleiro da equipe mineira, que até 'tombou', ou melhor, pulou no canto esquerdo, mas não viu a 'cor da bola'. 

Com a placa garantido, o Vasco, com um time ainda em formação para a disputa da Série B,  ao invés de manter a 'pegada' do primeiro tempo, 'derrapou' feio ao recuar demais a equipe, dando espaços perigosos à equipe mineira, que até então, não havia ameaçado o gol de Lucão. Parecia até o futebol medíocre da equipe que 'tombou', ou melhor, caiu para a Série B no Brasileirão de  2020.   

E para desespero dos vascaínos, o 'castigo veio a cavalo', ou melhor, 'a Tombense', que conseguiu diminuir aos 38,  em cabeçada de Daniel Amorim.  Livre na pequena área, ele soube aproveitar o erro de posicionamento dos três zagueiros vascaínos. Em busca do empate que poderia levar a decisão da vaga para a disputa por pênaltis, a Tombense se lançou ao ataque, mas, sem organização e na base dos 'chuveirinhos' na área, não conseguiu o gol. Assim, 'tombou'...ou melhor, foi eliminada da competição. 

Com a vitória e a passagem para a terceira fase, o Vasco levou a quantia de R$ 1,7 milhão, quantia paga pela CBF a quem continua na terceira fase da Copa do Brasil. Uma  bom dinheiro para os combalidos cofres vascaínos, já que os jogadores ainda não viram salários em 2021. A equipe de São Januário agora sabe que precisará de muita aplicação para não 'derrapar feio' contra o Flamengo, no próximo fim de semana, pelo Campeonato Carioca.   

Aglomeração - Mas a grande 'derrubada' no pequeno Estádio de Tombos, cidade da Zona da Mata mineira, veio de fora do campo. Pelo menos 100 torcedores do Vasco provocaram aglomeração ao subir nas lajes de uma casa em construção, ao lado do estádio, para ver a partida. Com o flagrante, registrado pelas câmeras da TV Globo, equipes do Corpo de Bombeiros entraram em ação e acabaram com a aglomeração, contribuindo assim que ninguém contraia a covid-19 e corra o risco de 'tombar', ou melhor, engrossar as tristes estatísticas registradas na pandemia.     



Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas