Já deu (2)

Enviado Direto da Redação

É impressionante como, por vezes, o que acontece fora de campo pode afetar o futebol. Num dia, nós temos alguém manchando o esporte com morte. No outro, vemos aqueles que deveriam resguardar o jogo não permitindo que ele aconteça por motivos mesquinhos. O que aconteceu no Paraná esse final de semana vai ficar para história do futebol brasileiro como o momento em que clubes de futebol finalmente se rebelaram contra o sistema.

Sem acordo com a televisão, Atlético-PR e Coritiba resolveram transmitir por conta própria o primeiro clássico entre ambos no ano via internet. Eis que a Federação do Paraná não permitiu que o árbitro da partida desse o pontapé inicial porque, nas palavras do quarto árbitro, o presidente da Federação disse que o jogo não poderia ser transmitido para lugar nenhum, já que o campeonato foi vendido para a TV. Agora os clubes nem sequer podem escolher como seus jogos serão transmitidos?

É morte nas ruas, apenas uma torcida nos estádios, obras que custaram bilhões jogadas às moscas, e agora isso. No país do futebol, o esporte não tem vez.

Trator (1) - O Flamengo não tomou conhecimento do Madureira no domingo, foi melhor o tempo inteiro, meteu quatro e ainda viu o garoto Lucas Paquetá marcar um golaço. Parece que está tudo pronto para o Vasco. 

Trator (2) - Na mesma toada, o Fluminense fez três no Volta Redonda, manteve os 100% de aproveitamento no Carioca e está mais do que pronto para o Madureira. Até porque, depois do que o Fla fez com o Madura, é difícil imaginar o Flu fora da final.

Clássico - O Vasco confirmou sua classificação para as semifinais com a vitória por 1 a 0 sobre a Portuguesa e pensa agora apenas no Flamengo. Aliás, o presidente Eurico Miranda disse ontem, em entrevista, que se tudo der certo, Luis Fabiano estreia na semifinal e vai ser o nome do jogo. Isso sim vai ser um clássico dos milhões!

Não valeu - O Botafogo conseguiu uma virada heroica contra o Boavista domingo. Pena que não valeu nada. De bom, é saber que Leandrinho e Fernandes ainda vão ser muito úteis a Jair. Bem como o (talvez) reformado Sassá.

Aliás - Só para complementar o que foi dito no início da coluna, por conta da decisão judicial na qual clássicos no Rio têm que ter torcida única, muito provavelmente Flamengo e Vasco terão que se enfrentar fora do Estado. Isso porque, de acordo com o regulamento do Carioca, não há mandantes nos jogos de semifinais e finais. O pulso ainda pulsa, mas cada vez mais fraco para o "garoto" futebol. 


Veja também