'Futebol, paixão e política' e outros lançamentos; veja destaques do Entre Letras

Coluna semanal de Cyntia Fonseca

Escrito por Redação 11/01/2018 14:45, atualizado em 11/01/2018 14:45
Sobre história e ídolos
Autor de “Novo sindicalismo no Brasil: História de uma desconstrução”, o professor e doutor em História pela UFF, Teones França, acaba de lançar “Futebol, Paixão e Política - Flamengo e Copas do Mundo”, que traz um apanhado da relação entre os três mundos, em três capítulos: a história dos três primeiros tri estaduais (décadas de 1940-50-70), alguns confrontos do Rubro-negro contra seus principais rivais e uma análise sobre as Copas do Mundo e a política do Brasil. O prefácio conta com depoimentos de Zico, Nunes, Júlio César e Adílio. O livro está disponível pelo site Mercado Livre, a R$ 35 ou diretamente com o autor pelo e-mail tlfrancaeditora@yahoo.com.
Sobre história e ídolos Autor de “Novo sindicalismo no Brasil: História de uma desconstrução”, o professor e doutor em História pela UFF, Teones França, acaba de lançar “Futebol, Paixão e Política - Flamengo e Copas do Mundo”, que traz um apanhado da relação entre os três mundos, em três capítulos: a história dos três primeiros tri estaduais (décadas de 1940-50-70), alguns confrontos do Rubro-negro contra seus principais rivais e uma análise sobre as Copas do Mundo e a política do Brasil. O prefácio conta com depoimentos de Zico, Nunes, Júlio César e Adílio. O livro está disponível pelo site Mercado Livre, a R$ 35 ou diretamente com o autor pelo e-mail tlfrancaeditora@yahoo.com. . Foto: Divulgação


http://Sobre história e ídolos%0D%0AAutor de “Novo sindicalismo no Brasil: História de uma desconstrução”, o professor e doutor em História pela UFF, Teones França, acaba de lançar “Futebol, Paixão e Política - Flamengo e Copas do Mundo”, que traz um apanhado da relação entre os três mundos, em três capítulos: a história dos três primeiros tri estaduais (décadas de 1940-50-70), alguns confrontos do Rubro-negro contra seus principais rivais e uma análise sobre as Copas do Mundo e a política do Brasil. O prefácio conta com depoimentos de Zico, Nunes, Júlio César e Adílio. O livro está disponível pelo site Mercado Livre, a R$ 35 ou diretamente com o autor pelo e-mail tlfrancaeditora@yahoo.com./
Sobre história e ídolos Autor de “Novo sindicalismo no Brasil: História de uma desconstrução”, o professor e doutor em História pela UFF, Teones França, acaba de lançar “Futebol, Paixão e Política - Flamengo e Copas do Mundo”, que traz um apanhado da relação entre os três mundos, em três capítulos: a história dos três primeiros tri estaduais (décadas de 1940-50-70), alguns confrontos do Rubro-negro contra seus principais rivais e uma análise sobre as Copas do Mundo e a política do Brasil. O prefácio conta com depoimentos de Zico, Nunes, Júlio César e Adílio. O livro está disponível pelo site Mercado Livre, a R$ 35 ou diretamente com o autor pelo e-mail tlfrancaeditora@yahoo.com.. Foto por Divulgação
Em nome do feminismo
Após mulheres irem às ruas protestarem por seus direitos, o filme “Mulher-Maravilha” bater recorde de bilheteria e a palavra “feminismo” ser escolhida para representar o ano de 2017, um grupo de editoras está liderando um dos projetos selecionados para comemorar mais um feito: o relançamento do selo Rosa dos Tempos, criado em 1990 e que marcou época lançando clássicos do movimento feminista brasileiro e mundial, com a editora Rose Marie Muraro à frente. Serão lançadas oito obras em 2018, entre clássicos do gênero e títulos inéditos, como “Feminismo em comum - para todas, todes e todos”, de Marcia Tiburi.
Em nome do feminismo Após mulheres irem às ruas protestarem por seus direitos, o filme “Mulher-Maravilha” bater recorde de bilheteria e a palavra “feminismo” ser escolhida para representar o ano de 2017, um grupo de editoras está liderando um dos projetos selecionados para comemorar mais um feito: o relançamento do selo Rosa dos Tempos, criado em 1990 e que marcou época lançando clássicos do movimento feminista brasileiro e mundial, com a editora Rose Marie Muraro à frente. Serão lançadas oito obras em 2018, entre clássicos do gênero e títulos inéditos, como “Feminismo em comum - para todas, todes e todos”, de Marcia Tiburi.. Foto por Divulgação

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas