De olho nos clássicos; veja os destaques do Entre Letras

E mais: Jovem de 18 anos já tem 21 livros escritos

Escrito por Redação 23/11/2017 10:51, atualizado em 23/11/2017 10:35
O mais encantador de uma boa leitura é a possibilidade de ter uma estante variada. Dos best-sellers aos clássicos. E quando digo clássico, surgem ainda mais variedades se levarmos em conta toda a literatura mundial. O de hoje é um clássico alemão. Um dos mais vendidos de Patrick Süskind, “Das Parfum – Die Geschichte eines Mörders”, ou “O Perfume”, foi publicado em 1985 e, em 2006, ganhou versão cinematográfica (foto). A história se passa na França no século XVIII e tem como protagonista Jean-Baptiste Grenouille, cujo próprio corpo não tem cheiro, mas que é dotado de um olfato fora do comum. Obcecado em criar o perfume perfeito, ele se transforma em um assassino. Preciso dizer mais? É só correr para ler!
O mais encantador de uma boa leitura é a possibilidade de ter uma estante variada. Dos best-sellers aos clássicos. E quando digo clássico, surgem ainda mais variedades se levarmos em conta toda a literatura mundial. O de hoje é um clássico alemão. Um dos mais vendidos de Patrick Süskind, “Das Parfum – Die Geschichte eines Mörders”, ou “O Perfume”, foi publicado em 1985 e, em 2006, ganhou versão cinematográfica (foto). A história se passa na França no século XVIII e tem como protagonista Jean-Baptiste Grenouille, cujo próprio corpo não tem cheiro, mas que é dotado de um olfato fora do comum. Obcecado em criar o perfume perfeito, ele se transforma em um assassino. Preciso dizer mais? É só correr para ler! . Foto:



/O mais encantador de uma boa leitura é a possibilidade de ter uma estante variada. Dos best-sellers aos clássicos. E quando digo clássico, surgem ainda mais variedades se levarmos em conta toda a literatura mundial. O de hoje é um clássico alemão. Um dos mais vendidos de Patrick Süskind, “Das Parfum – Die Geschichte eines Mörders”, ou “O Perfume”, foi publicado em 1985 e, em 2006, ganhou versão cinematográfica (foto). A história se passa na França no século XVIII e tem como protagonista Jean-Baptiste Grenouille, cujo próprio corpo não tem cheiro, mas que é dotado de um olfato fora do comum. Obcecado em criar o perfume perfeito, ele se transforma em um assassino. Preciso dizer mais
O mais encantador de uma boa leitura é a possibilidade de ter uma estante variada. Dos best-sellers aos clássicos. E quando digo clássico, surgem ainda mais variedades se levarmos em conta toda a literatura mundial. O de hoje é um clássico alemão. Um dos mais vendidos de Patrick Süskind, “Das Parfum – Die Geschichte eines Mörders”, ou “O Perfume”, foi publicado em 1985 e, em 2006, ganhou versão cinematográfica (foto). A história se passa na França no século XVIII e tem como protagonista Jean-Baptiste Grenouille, cujo próprio corpo não tem cheiro, mas que é dotado de um olfato fora do comum. Obcecado em criar o perfume perfeito, ele se transforma em um assassino. Preciso dizer mais? É só correr para ler! . Foto por
/Com o nome na lista de mais vendidos da revista ‘Veja’, Ana Beatriz Brandão, de apenas 18 anos, já tem 21 livros escritos. Se não bastasse atingir a 5ª edição de seu primeiro romance publicado, “O Garoto do Cachecol Vermelho”, seu lançamento “A Garota das Sapatilhas Brancas” esgotou em menos de dois meses. Spin-off do primeiro livro, o novo romance da autora traz o outro lado da história, que é o de Daniel, portador de uma doença degenerativa sem cura, a esclerose lateral amiotrófica, conhecida como ELA. Parte da renda do livro será revertida para instituições relacionadas à doença. A publicação é da editora Verus.
Com o nome na lista de mais vendidos da revista ‘Veja’, Ana Beatriz Brandão, de apenas 18 anos, já tem 21 livros escritos. Se não bastasse atingir a 5ª edição de seu primeiro romance publicado, “O Garoto do Cachecol Vermelho”, seu lançamento “A Garota das Sapatilhas Brancas” esgotou em menos de dois meses. Spin-off do primeiro livro, o novo romance da autora traz o outro lado da história, que é o de Daniel, portador de uma doença degenerativa sem cura, a esclerose lateral amiotrófica, conhecida como ELA. Parte da renda do livro será revertida para instituições relacionadas à doença. A publicação é da editora Verus.. Foto por
/Em “Eu Escolhi Sorrir”, publicado pelo selo Pórtico, da Editora Planeta, a escritora e cantora Soraya Moraes inspira o leitor a ir atrás dos seus sonhos, mudar a vida e conhecer a si mesmo para conseguir tomar as decisões certas. “A primeira ação para subir uma escada acontece na mente, é a decisão. Posso afirmar que a principal diferença entre a pessoa bem-sucedida e a pessoa medíocre é a habilidade de decisão. A pessoa decidida resolve e faz. Como é difícil ser atendido por um médico indeciso. Como é desastroso ser conduzido por um motorista de táxi indeciso”, reflete a autora. Mais do que um auto-ajuda, o livro conta a trajetória da cantora e da força que precisou para tomar as decisões certas.
Em “Eu Escolhi Sorrir”, publicado pelo selo Pórtico, da Editora Planeta, a escritora e cantora Soraya Moraes inspira o leitor a ir atrás dos seus sonhos, mudar a vida e conhecer a si mesmo para conseguir tomar as decisões certas. “A primeira ação para subir uma escada acontece na mente, é a decisão. Posso afirmar que a principal diferença entre a pessoa bem-sucedida e a pessoa medíocre é a habilidade de decisão. A pessoa decidida resolve e faz. Como é difícil ser atendido por um médico indeciso. Como é desastroso ser conduzido por um motorista de táxi indeciso”, reflete a autora. Mais do que um auto-ajuda, o livro conta a trajetória da cantora e da força que precisou para tomar as decisões certas.. Foto por

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas