Os efeitos do divórcio na vida dos filhos

Grupo de pesquisa de Direito da Família

Enviado Direto da Redação

As pessoas se casam com a intenção de viverem juntas e felizes para sempre, assim como nos contos de fadas, porem na vida real, o matrimonio é bem diferente das fabulas, e muita das vezes a solução para o casal é o divorcio, algo que se tornou frequente e normal em nossa sociedade. 


O fato de terminar um casamento é triste para os envolvidos, e quando o casal possui filhos, o assunto é ainda mais delicado,haja vista que as crianças dependem dos seus pais, e é preciso ter contato com ambos para que cresçam saudáveis psicologicamente. 


Após um divórcio conflituoso, é comum que os pais interfiram nos relacionamentos com seus filhos, as mães tentem alienar as crianças contra o pai, e vice- versa. Muitas das vezes o casal acaba sendo egoísta e não pensa no bem estar da criança, visto que a separação, trás enormes mudanças na rotina do filho, e com o divórcio o que termina é o casamento, e não a relação dos filhos com os pais, esta é eterna.


Em meio as tantas questões que o divorcio trás, não se pode deixar de lado a mais importante: COMO ESTÃO MEUS FILHOS COM ESTA SITUAÇÃO?


Com a separação as crianças tendem a ficarem confusas, e com medo de como será a nova vida sem a figura do pai ou da mãe dentro do mesmo lar, sem os passeios em família, e até mesmo com relação as datas comemorativas, como natal e ano novo, que tem como característica a união familiar. Assim sendo neste momento, é imprescindível que os pais busquem estratégias para que seus filhos não sofram com este término, já que é injusto fazer as crianças sofrem por uma escolha que não foram delas.


Os jovens também precisam de uma atenção especial, porque apesar de maiores, continuam filhos. Quando o casamento é composto por brigas diárias e agressões, o fim deste recai sobre a vida dos adolescentes como um alívio. Mas quando a relação dos pais era boa, pode cair como uma bomba na vida deles, fazendo com que amadureçam mais rápido ou até mesmo mudem de comportamento, se tornem rebeldes dentre outros.


Assim sendo, o divórcio, independente da idade do filho é sempre muito dolorido para todos, porque marca o fim do casamento e a separação de uma família que até então vivia sobre o mesmo teto. Neste momento é de suma importância que os pais entrem em harmonia e deixem sua dor de lado, para ajudar seus filhos a superarem esta fase, haja vista que os filhos sofrem devido a uma decisão única e exclusiva de seus pais.



PROJETO DE PESQUISA DO CURSO DE DIREITO DA UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA – CAMPUS NITERÓI E SÃO GONÇALO – GRUPO DE PESQUISA DE DIREITO DE FAMÍLIA - PESQUISANDO DIREITO – TENDO COMO COLABORADORES A ADVOGADA DO NÚCLEO DE PRATICA JURÍDICA (FAMÍLIA), ADRIANA GOMES DE OLIVEIRA, O PROFESSOR DE DIREITO DE FAMÍLIA - ROGÉRIO TRAVASSOS E A ALUNA DO CURSO DE DIREITO, ANA CAROLLINA RIBEIRO VELASCO - COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DE NITERÓI - PROFESSOR ROGÉRIO TRAVASSOS.

Veja também