Coletivo Ponte Cultural faz vaquinha para arrecadar ajuda para obra da sede da organização

O coletivo atua desde 2016 no Apolo II

Enviado Direto da Redação

Por Ana Carolina Moraes*


O Coletivo Ponte Cultural, que busca ajudar e inspirar a arte nos municípios de Itaboraí e São Gonçalo, agora pede ajuda, através de uma vaquinha, para um novo desafio: arrecadar valores e materiais de construção que ajudem na reforma e adaptação da nova sede do movimento social. O coletivo atua desde 2016 e é um sinônimo de inclusão social pelo processo de democratização do acesso à cultura e à educação superior.


O grupo atualmente ocupa duas salas que foram cedidas pelo Centro Empresarial no Apolo II. No entanto, o espaço do coletivo, que atende pessoas de todas as idades, acabou ficando pequeno para o movimento social. O fato do fundador do projeto Marcos Moura perder seu irmão em junho deste ano, em plena pandemia do coronavírus, fez com que ele pudesse usar sua dor para enxergar uma luz no fim do túnel para a situação alarmante do coletivo. Como único herdeiro da casa de sua família, Marcos viu uma solução para seu problema e agora quer que essa casa, também localizada no Apolo II, se torne a sede de seu coletivo e espera também que, no futuro, este local possa se tornar um Centro Cultural. 


O coletivo quer utilizar um espaço maior para sua sede
O coletivo quer utilizar um espaço maior para sua sede | Foto: Divulgação


"É muito simbólico para mim destinar a casa onde cresci para realizar tantas atividades educacionais e culturais. Existem grandes potências entre as crianças e adolescentes na periferia e o que eles/as precisam é de oportunidades. Agradecemos por todo apoio e carinho dos responsáveis do prédio, mas agora temos a oportunidade de caminhar com nossas 'pernas' no sentido de ter um espaço próprio", disse Marcos, que é jornalista e produtor cultural. 


A casa, no entanto, precisa de reformar para atender os 33 voluntários profissionais da cultura e educação do coletivo e mais os participantes do projeto. Com a obra do local, Marcos espera poder atender mais pessoas ainda e ampliar os horários de funcionamento de seu coletivo. 


O coletivo atende pessoas de todas as idades e promove atividades culturais
O coletivo atende pessoas de todas as idades e promove atividades culturais | Foto: Divulgação


O Coletivo Ponte Cultural criou uma vaquinha online para quem quiser ajudar no projeto. Para acessar o link da vaquinha, clique aqui. Além disso, para aqueles que não puderem doar dinheiro, o coletivo também está precisando de materiais de construção, como: 10 colunas de ferro 5/16 com 6 mts, 8 sapatas de ferro 5/16 com 0,80 por 0,80, 6 Tábuas de 30, 4 Sarrafos de 10, 23 M² de laje, 25 Sacos de Cimento, 2 Vasos sanitários com caixa acoplada, 2 Lavatórios, 1 porta de madeira (1,20mt com Barra Antipânico), 3 M² Pedra (nº2), 3 M² Areia Lavada, 3 M² Areola, 1000 Tijolos, Argamassa, Lata de Tinta de parede, Massa corrida. 


O Coletivo Ponte Cultural busca sua ajuda para continuar fornecendo cursos de Teatro, Cinema e TV, Desenho Realista, Danças Urbanas, Teclado, Violão, Piano e o Pré-vestibular Comunitário aos seus mais de 200 alunos. Além de continuar realizando Saraus e Cine Clubes e cuidar da Biblioteca Comunitária. O coletivo fornece suas atividades sem o apoio institucional do poder público e sem qualquer incentivo financeiro. Ao todo, o Ponte Cultural já auxiliou 6.500 pessoas desde sua criação. 


O grupo é o responsável pela Biblioteca Comunitária
O grupo é o responsável pela Biblioteca Comunitária | Foto: Divulgação



Para quem quiser ajudar os responsáveis pelo coletivo, basta entrar em contato pelo e-mail: contato@coletivopontecultural.com.br ou pelo site:  http://coletivopontecultural.com.br/projetos/. Estes ainda podem ser encontrados pelos seguintes números: (21) 99266-0026 Marcos Moura / (21) 98570-8402 Roseane Nobre / (21) 99148-3180 Brenda Ticiane / (21) 98824-7362 Alberto Sena. 


*Estagiária sob supervisão de Marcela Freitas 

Veja também