Mariana Goldfarb, esposa de Cauã Reymond, relata assédio: "fiquei em choque"

Ela foi assediada em um provador de roupas

Enviado Direto da Redação
A modelo tem 30 anos, mas começou no mundo na moda com apenas 17

A modelo tem 30 anos, mas começou no mundo na moda com apenas 17

Foto: Reprodução/Instagram

Mariana Goldfarb, de 30 anos, que é modelo e atualmente é casada com Cauã Reymond, contou algumas situações traumatizantes em uma live para a revista "Marie Claire". Mariana afirmou que já sofreu assédio em um provador de roupas de uma loja há cerca de três anos e relatou também que já sofreu com distúrbios alimentares por causa da profissão.


Sobre o assédio, Mariana contou que estava experimentando roupas em um provador quando um dos vendedores entrou no mesmo provador que a modelo. "Isso foi forte. Na hora fiquei em choque, eu não sabia o que fazer. Não fomos ensinadas a lidar com assédio. Quando a gente começa a se conhecer, entende o que é invasão", afirmou ela.


Mariana também relatou que essa, no entanto, não foi a primeira vez que ela sofreu assédio. Ela afirmou que existiram outros casos de assédio que ela sofreu no mundo da moda. Vale lembrar que ela segue essa carreira desde os 17 anos de idade. Mariana disse que nunca falou nada sobre os assédios anteriores na carreira, pois não tinha "voz para se manifestar."


"O máximo que eu fazia era ir embora. Eu não tinha a voz para me manifestar, mas tinha a intuição de meter o pé, mesmo que eu perdesse o trabalho. Eu ligava para minha mãe ou para o meu pai. Eles sempre foram muito atentos quanto a isso", contou ela. 


Mariana relatou que teve anorexia há dois anos e grande influência disso foi por ter começado no mundo da moda ainda muito nova. "Uma coisa que não era legal é que nesse meio as pessoas te tratam como um cabide e falam coisas horrorosas na sua cara. Você é uma criança, não tem a maturidade de ouvir aquilo e se dissociar daquilo. A cabeça fica muito ruim. Eu nunca estava bem o suficiente: eu nunca era magra, alta ou bonita o suficiente para eles. Cresci com isso, mas nunca deixei de trabalhar. A anorexia veio de anos de porrada", relembrou a musa. 


Mariana contou que foi a terapia e o marido Cauã Reymond que deram o suporte necessário para auxiliá-la nesse momento difícil. "Cauã me ajuda bastante, eu tive anorexia há dois anos. Até hoje faço terapia para não me perder nessa coisa da comida. As pessoas colocam muita pressão em você sobre a coisa da 'perfeição', do que é ideal e de tanto você ouvir acaba entrando. Tem que policiar", contou. 


Com relação a planos sobre gravidez, Mariana disse que deseja sim ter filhos, mas ainda não acredita que agora seja o momento ideal para isso. "Acho um poder da mulher poder gerar um filho e eu quero exercer esse poder. Vai vir no momento certo. Procuro focar no meu processo de agora. Mas quero ser mãe sem sombra de dúvida", disse. 

Veja também