Justiça intima Facebook e Instagram em caso de irmãos Neto contra Fontenelle

Antônio Fontenelle acusou os irmãos Neto de pedofilia

Enviado Direto da Redação
Os irmãos Neto entraram com um processo contra Antônia Fontenelle

Os irmãos Neto entraram com um processo contra Antônia Fontenelle

Foto: Divulgação

O caso dos irmãos Neto contra Antônia Fontenelle continua dando o que falar. Dessa vez, o Instagram e o Facebook foram envolvidos e terão que mostrar, judicialmente, se os posts feitos por Fontenelle acusando os irmãos Neto de pedofilia foram deletados na data estimada pela Justiça. A decisão foi anunciada na última quinta-feira (09). O caso começou no último mês, quando a apresentadora do "Na Lata" postou um vídeo no Youtube acusando os dois irmão, dentre outros famosos na internet, de serem pedófilos. Tanto Felipe quanto Luccas Neto se ofenderam com a acusação e entraram com um processo contra Antônia. As informações são de Fábia Oliveira.


Fontenelle acusou os dois irmãos do crime através de um post nas redes sociais. A apresentadora postou um vídeo com compilados de vários humoristas famosos, dentre eles, os irmãos Neto. Na legenda da publicação, ela escreveu: "Podemos chamar esse vídeo de incitação à pedofilia a olhos nus?". Logo depois disso, ela ainda argumentou: "Felipe e Luccas Neto, dois irmãos milionários, um deles faz dinheiro com crianças e o outro com adolescentes cujo os pais ignoram o que seus filhos consomem na internet". Os irmãos então entraram com o processo de número 0021597-77.2020.8.19.0209 contra ela no último dia 17. 


Após o início do processo, a Justiça ordenou que Fontenelle apagasse da internet os vídeos e imagens que associavam os irmãos à pedofilia. Por isso, o Facebook e o Instagram terão que deletar o resto dos vídeos do caso, de acordo com a decisão da Justiça. Caso os conteúdos já tenham sido excluídos, as redes sociais terão que informar a data de exclusão dos mesmos, já que Fontenelle tinha um prazo da Justiça para apagar as postagens e, com essa comprovação das datas pelas redes sociais, a Justiça saberá se ela cumpriu ou não esse prazo. Caso ela não tenha apagado as postagens no tempo determinado, ela terá que pagar R$ 5 mil como multa.


O documento que informa a nova decisão da Justiça, que envolve as redes sociais no caso e que mostra todas as informações anteriores, já está disponível no site do Tribunal de Justiça do Rio.

Veja também