Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Unidos do Saco das Flores homenageia o cantor Manhoso

Agremiação que integra as escolas de samba do grupo especial do município é a 5ª escola a desfilar na terça feira de carnaval

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 06 de fevereiro de 2024 - 08:30
Agremiação resolveu inovar e, dessa vez, presta uma homenagem ao saudoso cantor e compositor mineiro Edson Correia da Fonseca
Agremiação resolveu inovar e, dessa vez, presta uma homenagem ao saudoso cantor e compositor mineiro Edson Correia da Fonseca -

Integrante do grupo especial das escolas de samba de Maricá, a GRES Unidos do Saco das Flores é a quinta agremiação a atravessar a Passarela Adélia Breve, no Centro de Maricá, na terça-feira de carnaval, dia 13/02. Fundada em 2004, a Saco das Flores, que sempre apresenta enredos que falam sobre a África, resolveu inovar e, dessa vez, presta uma homenagem ao saudoso cantor e compositor mineiro Edson Correia da Fonseca, o Manhoso, que morava em Maricá e tornou-se conhecido nacionalmente em 1960, após se apresentar como cantor de sátiras sertanejas no programa de Flávio Cavalcanti, na extinta TV Tupi.

Irreverente e figura ilustre em Maricá, Manhoso chamava a atenção pelas letras e rimas de duplo sentido. Entre 2006 e 2016 integrou o elenco do programa humorístico Companhia do Riso na Super Rádio Tupi. Faleceu aos 87 anos no Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, no dia 07/01/2023, após ser submetido a uma cirurgia por conta de um AVC e complicações pós cirúrgicas.


Leia mais: 

Rio tem mais de 2.500 oportunidades de emprego, estágio e jovem aprendiz no estado

Praia em Saquarema tem filhotes de tartarugas recém-nascidos rumando para o mar


“Ele só falava nisso. Até quando passou por um período internado, meu pai falava que ia ser homenageado pela escola. Então, para a gente da família, isso é muito importante. Se Deus quiser, a gente vai estar presente lá pra ver a escola passar. E essa é uma forma de manter a história dele, que é muito bonita e bacana, viva. E transmitir a alegria que era o que ele gostava de fazer, cantar e alegrar o pessoal”, declara Edinho Manhoso, filho do homenageado.

Ao todo, serão 500 componentes divididos por 14 alas, cerca de 80 ritmistas, dois casais de mestre-sala e porta-bandeira e três carros alegóricos. Todos com muito brilho e alegria, para que a escola conquiste o primeiro lugar.

“Nós queríamos homenagear o Manhoso em vida. Falar de uma pessoa de Maricá, que é importantíssima para a cidade e que todo mundo conhece. Esse seria o enredo de 2023. Conversamos com ele, que ficou muito maravilhado e garantiu que ia desfilar com a gente. Mas aí o desfile não aconteceu e o Manhoso faleceu. Esse ano, decidimos manter a homenagem, dando uma importância ainda maior. Vai ser mais um sonho realizado, uma emoção muito grande para a gente poder falar de Manhoso, então eu estou bastante emocionada e feliz”, explica Idineide Silva, que é presidente da Unidos do Saco das Flores há cerca de oito anos, quando o marido se afastou da função e frequentou muito o “Forró do Manhoso”.

“A gente sonha com esse retorno do desfile das escolas de samba da cidade desde 2020, quando veio a pandemia e arrebentou com tudo, então é muita expectativa. A gente vai passar pela avenida deixando tudo que pode e mais um pouco”, completa Bruno Duné, diretor de carnaval.

Filho do homenageado, Edinho Manhoso também fala sobre a emoção de ver a história de seu pai contada na Passarela Adélia Breve, no Centro.

“Ele só falava nisso. Até quando passou por um período internado, meu pai falava que ia ser homenageado pela escola. Então, para a gente da família, isso é muito importante. Se Deus quiser, a gente vai estar presente lá pra ver a escola passar. Essa é uma forma de manter a história dele, que é muito bonita e bacana, viva e transmitir alegria, que era o que ele gostava de fazer: cantar e alegrar o pessoal”, declara.

GRES Saco das Flores

Cores: Amarelo, preto e azul

Presidente: Idineide Silva

Vice-presidente: Wilson Ricardo

Diretor-geral de harmonia: Serginho

Direção de Carnaval: Bruno DuNé, Claudio Fabri, Lion e Chico Correia

Carnavalesco: Flávio Nunes

Mestre de bateria: Mestre Felício

Primeiro casal de Mestre Sala e Porta Bandeira: Fabrício e Giovana

Coreógrafa da comissão de frente: Karen

Rei: Júnior

Rainha: Ana Cristina

Princesa: Anna Júlia

Passista: Vitor Pimenta

Intérpretes: Matheus Gaúcho e Zé Negão

Compositores: Baby do Cavaco, Luizinho da Mumbuca, Pedro Ivo e Celso Branco

Samba-enredo “É na dança do escorrega que a coruja vai forrozear e sambar gostoso. Abriu-se as cortinas, o Show vai começar, vem aí o rei Manhoso!”

É "Bão" demais!

Cantar a vida desse homem genial!

Ao som da sanfona, viola e zabumba

Vai mineirinho, nas asas da minha coruja.

Cai no "mundão" deixa a saudade pra trás.

No disco toca um "arrasta pé"

O coro come tá "chovendo muié"

E lá vem prosa, lá vem piada

Vem se acabar em gargalhada.

Nas ondas do rádio ele dá um show

Nos palcos tem riso, magia e humor

No seu paraíso tem Eva e Adão

"Tico mia" na sala "tico mia" no chão

Vai ligando a TV

Ô minha gente o caipira está no ar

Com seu jeitão, encantou pais afora

"Forrozeou" em festa de pião e nossa senhora

Bravo artista popular

Herança, pra nova geração

O povo diz no pé

E bate coxa no salao

Hoje tem samba e Forrozão a poeira vai subir

Saco das Flores vem te aplaudir

Chegou manhoso Rei da folia

Arrocha bem gostoso até raiar o dia

Matérias Relacionadas