Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,0950 Euro down 5,2397
Search

Esther Samuel: conheça a niteroiense que emocionou o Brasil no The Voice Kids

A cantora, de apenas 10 anos, encantou os técnicos com sua versão de "Vira, virou" da dupla Kleiton & Kleidir

relogio min de leitura | Escrito por * Pedro Di Marco | 26 de maio de 2022 - 13:34
Esther Samuel na praia de Icaraí, em Niterói
Esther Samuel na praia de Icaraí, em Niterói -

A niteroiense Esther Samuel, de apenas 10 anos, emocionou não somente os jurados, mas todo o Brasil, com seu talento, simpatia e desenvoltura na audiência às cegas da sétima temporada do The Voice Brasil Kids. Classificada para a próxima fase do programa, ela contou tudo ao O SÃO GONÇALO sobre sua trajetória até aqui e suas expectativas para o futuro.

Esther revela que, há pouco mais de um ano, começou a fazer aulas de canto com a mesma professora de Biel Gava, outro niteroiense que encantou o país com sua participação no The Voice Kids. A moradora de Icaraí sempre foi fã de musicais, mas descobriu sua paixão pela música assistindo o conterrâneo cantar e desde então sempre quis participar do programa.

“Eu tinha uma professora de inglês, a Neuza Gava, que ensinava muitas músicas pra gente, James Taylor, Michael Jackson, Carpenters. O sobrinho dela era o Biel Gava, que participou do primeiro The Voice Kids Brasil. Fiquei fã dele, fui a shows dele com o Estrelar, que era um grupo com outros Kids, inclusive a Mari Cardoso. Daí passei a cantar as músicas que eles cantavam e não parei mais. Além disso, tive muito contato, desde muito pequena, com musicais da Disney e cresci cantando, com a minha mãe, que também adora cantar, as músicas do Frozen, do Enrolados, etc. Durante a pandemia comecei a estudar canto com a Fátima Regina e a paixão pela música só aumentou. Ela me apresentou à MPB e a primeira música que amei foi justamente Vira Virou, do Kleiton Ramil, a que cantei nas audições às cegas", disse ela.

A cantora fez todos os técnicos virarem suas cadeiras, arrancando lágrimas de Maiara, da dupla Maiara e Maraísa, com sua versão da música de Kleiton & Kledir. Contudo, optou pelo time do sertanejo Michel Teló, a quem descreveu como “um músico incrível, com músicas maravilhosas, que lembram muito Almir Sater”, uma de suas referências na música.

“Não foi fácil escolher o técnico. Acho o Brown um doce e muito inteligente. Além disso, foi o primeiro a virar. A Maiara chorando e a simpatia dela e da Maraisa quase me amoleceram. Mas o Teló já tinha o meu coração, porque minha mãe costumava cantar “Ai, se eu te pego” pra mim quando eu era bebê. Além disso, ele é um músico incrível, com músicas maravilhosas, que me lembram muito do Almir Sater, que eu adoro! E não posso deixar de dizer: ele é muito fofo!”, defendeu a pequena.

Esther conta ainda que achava o The Voice “um sonho meio impossível”, que não esperava conseguir entrar no programa logo em sua primeira tentativa e que está muito feliz com toda a repercussão positiva de sua apresentação, que arrancou elogios de artistas renomados, como os da dupla Kleiton & Kleidir e os do quarteto MPB4.

“Eu não esperava ser escolhida para o The Voice Kids logo na primeira tentativa. Me inscrevi com 9 anos, a idade mínima. Sempre pensei que ia ter que continuar tentando até entrar. Achava que o The Voice Kids era um sonho meio impossível. Treinei muito desde a inscrição até as audições às cegas, mas ainda assim fiquei muito surpresa com a virada de todas as cadeiras. Foi uma emoção difícil de controlar. Terminar a música com as cadeiras virando foi muito difícil! Tive que engolir o choro e, no final, não aguentei e chorei, mesmo! Junto com a Maiara!”, afirmou ela.

A jovem niteroiense também falou um pouco sobre suas referências na música, a maior das quais é sua professora de canto, Fátima Regina. “Quando crescer” ela deseja seguir os passos da instrutora e conciliar a carreira como cantora com sua vontade de dar aulas de canto.

“Gosto muito da Marisa Monte, da Rita Lee, da Maria Gadu, do Kleiton e do Kledir , do Caetano Veloso, do Almir Sater e do MPB4. Gosto demais da Indina Menzel também, a cantora que fez a Elsa. Mas minha referência mesmo, é minha professora Fátima Regina. Ela além de ser uma cantora incrível, é uma pessoa muito especial! Quando crescer quero ser cantora e professora de canto igual a ela.”, sustentou.

Por fim, a pequena fez questão de falar um pouco sobre sua relação com Niterói e agradecer toda a torcida e o carinho de seus habitantes. Esther também discorreu sobre suas expectativas para o futuro e expressou a vontade de estudar outras formas de expressão artística, sobretudo a dramaturgia.

“Me sinto muito orgulhosa de poder representar Niterói no The Voice Kids e muito feliz de ver que a cidade toda tem me apoiado muito! Muita gente passou a me seguir no Instagram ao saber que eu era de Niterói, pra apoiar a cidade, mesmo. Adoro quando comentam “minha torcida é da menina de Niterói”, ou “A menina de Niterói é demais”. Amo! Adoro ser identificada como “a menina de Niterói”. Tenho muito orgulho, mesmo! Nasci e fui criada aqui. Cresci no Campo de São Bento, e foi muito legal ter meu vídeo de apresentação feito num espaço que eu conheço tão bem! Espero que muitas portas se abram com o programa. Tenho muita vontade de fazer teatro musical. Descobri que adoro um palco! Gostaria de fazer shows também. Quero evoluir muito na música, estudar teatro e seguir em frente na arte, que é o que eu gosto de fazer.”, concluiu.

Sob supervisão de Cyntia Fonseca*

Matérias Relacionadas