Exposição nordestina com entrada gratuita será inaugurada nesta quarta (10) no Rio

O projeto é patrocinado pela Lei Aldir Blanc, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa

Escrito por Redação 09/02/2021 09:50, atualizado em 09/02/2021 11:52
. Foto: Divulgação

A primeira edição do evento “Sertão Rio - Saberes do Nordeste” será celebrada de 10 de fevereiro até  26 de março, e comemorada com uma exposição nos 250 m2 da Biblioteca Parque Estadual do Rio de Janeiro, com várias apresentações musicais, forró, literatura de cordel, artesanato, religiosidade e as festas populares que foram trazidas pelos próprios nordestinos para nossa Cidade.

A área será dividida em 3 espaços e 5 setores classificados  como: Academia de Cordel, Feira de São Cristóvão, Festa Junina, 150 anos de sacerdócio do Padre Cícero Romão e 50 Anos do Forró Forrado, a mais famosa casa de forró do Rio de Janeiro.  Os espaços se intercomunicarão com os acervos distribuídos e as relíquias dos curadores Marcelo Fraga e Jorge Mendes.

São cerca de 100 obras de arte popular, em sua maioria vindas do Nordeste Brasileiro, entre elas, esculturas, quadros, bordados em couro e linha, bonecas de barro e de pano e ainda utensílios utilizados para remeter e exteriorizar a crendice e a cultura nordestina.  As relíquias do Padre Cícero Romão Batista estarão presentes como sua escrivaninha e o baú que guardava suas roupas e cartas.

Na entrada, os convidados  serão recepcionados pela religiosidade popular cultural nordestina no Rio de Janeiro.

No primeiro ambiente, altares das residências do sertão se lincam ao Rio de Janeiro pela calçada de Copacabana e ao seu padroeiro São Sebastião. Os três pés de Juazeiro que simbolizam a “resistência do homem do sertão” serão cravados nos corredores.

No segundo ambiente, a Academia de Cordel fará uma homenagem aos 75 anos da Feira de São Cristóvão por onde chegavam os cordéis, trazidos pelos poetas nordestinos e exposição das obras de Arte Popular vindas do Nordeste homenageando a Feira de São Cristóvão.

E o terceiro e último espaço, um palco ao centro convida a todos para assistir ao espetáculo. As festas juninas, o Carnaval, o São João, a festa de Santo Antônio de Barbalha  e o Forró Forrado , principal casa de forró no Rio de Janeiro, década de 30, no Catete, à frente sr. Adélio Silva. Passaram por lá Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, João do Vale, Chico Buarque, Miucha, Nara leão e muitos outros. Fotos inéditas, lives, quadros, discos de vinil contam a história do forró no Rio de Janeiro.

O objetivo do evento é valorizar as tradições e culturas nordestinas: história, culinária, dança, literatura, artesanato, entre outros, para a população fluminense e ainda mobilizar a comunidade estadual vinculada ao movimento do forró, da dança, das quadrilhas juninas, dos artesanatos, do cordel, do repente, entre outras culturas e suas diferentes manifestações.

“É uma honra para a secretaria ceder o espaço na sua sede para um evento como esse. Ainda mais com o foco numa cultura tão rica como a do Sertão. O Rio de Janeiro deve muito ao Nordeste pela contribuição trazida por mais de um milhão de migrantes que vivem e trabalham aqui”,  Danielle Barros, Secretária de Cultura e Economia Criativa do Estado.

A exposição tem uma proposta inovadora que consiste na valorização e na divulgação das tradições e culturas nordestinas no Estado do Rio de Janeiro, enaltecendo a sua importância na construção e no desenvolvimento cultural carioca.

Este projeto é patrocinado pela Lei Aldir Blanc, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.

Serviço

Entrada Gratuita

De 10 de fevereiro a 26 de março

Horário: das 10h às 16h.

De segunda a sexta-feira

A visita será agendada e guiada em grupos pelos telefones: 21. 98377 8901/ 98201 1060

Serão respeitadas as orientações da OMS e da Prefeitura do Rio de Janeiro.

O uso de máscara será obrigatório.

Biblioteca Parque Estadual

Av. Presidente Vargas, 1261 Centro, Rio de Janeiro.

. Foto por Divulgação
. Foto por Divulgação

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas