Simulacro de fuzil é apreendido pela polícia na casa de Nego do Borel

Cantor comentou a ação da polícia em sua casa

Escrito por Redação 15/01/2021 15:34, atualizado em 15/01/2021 16:30
A arma de airsoft é utilizada para a prática de paintball
A arma de airsoft é utilizada para a prática de paintball . Foto: Divulgação

Foi apreendido, na manhã desta sexta-feira (15) um simulacro de fuzil na casa do cantor Nego do Borel. A arma era utilizada para a prática de paintball. Segundo o delegado Alan Luxardo, da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), as buscas foram feitas na casa do músico após denúncias de sua ex-namorada, a modelo Maria Eduarda Reis.

Em seu depoimento, Duda Reis contou que Nego do Borel tinha um fuzil em casa, mas foi constatado pelos policiais que não se tratava de uma arma verdadeira. O simulacro foi apreendido e encaminhado para a perícia. O resultado ficará anexado com o caso.

No Instagram, Nego do Borel comentou a ação da polícia no início desta tarde.

"Nós estamos aqui dentro da nossa legalidade, eu e toda a minha equipe. A gente está correndo atrás dos nossos direitos, na forma legal, para provar a minha inocência para vocês em tudo que está acontecendo. A polícia acabou de sair na minha casa. Eles vieram aqui e eu autorizei a entrada deles, porque não tem nada errado. Eles viram. Levaram uma arma de airsoft que eu tinha. Ela (Duda Reis) fala lá que eu tinha uma arma em casa. É isso, só para dar um parecer para vocês", disse.

Duda Reis denunciou Nego do Borel na Delegacia da Mulher de São Paulo. Além da denúncia de que o cantor teria uma arma em casa, a modelo relatou que ele guarda uma grande quantidade de dinheiro no domicílio, mas a quantia não foi encontrada pela polícia. Na denúncia também há acusações de agressões, ameaças, abuso e estupro de vulnerável, além de acusá-lo de transmitir HPV por conta de traições mantidas pelo cantor enquanto estavam juntos.

Nego do Borel admitiu ter traído a modelo, mas negou as outras acusações. Em seu Instagram, o músico disse que "nunca agrediu ou praticou qualquer tipo de violência contra ela". Ele registrou uma ocorrência na Polícia Civil do Rio contra a ex-namorada por injúria, calúnia e difamação. Segundo Nego, Duda estaria  “criando toda a movimentação social como forma de vingança" por não aceitar o fim do relacionamento. 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas