Tiago Leifert detona Twitter e cria polêmica antes da estreia do "BBB 21"

Apresentador falou sobre a "rede do passarinho" no Instagram

Escrito por Redação 14/01/2021 07:16, atualizado em 14/01/2021 08:40
Tiago Leifert criticou o Twitter e disse que gostaria de outro canal para dialogar com os fãs do 'BBB'
Tiago Leifert criticou o Twitter e disse que gostaria de outro canal para dialogar com os fãs do 'BBB' . Foto: Reprodução/Globo

Faltam menos de duas semanas para a estreia do "Big Brother Brasil 21", mas antes mesmo do início do programa, já temos as polêmicas circulando pela web. Nesta quarta-feira (13), o apresentador do reality, Tiago Leifert, postou stories no Instagram e criticou o Twitter, afirmando que gostaria de conversar com os fãs do programa por outra rede social.

O comentário de Leifert, obviamente, deu o que falar e o nome do apresentador chegou a figurar entre os assuntos mais comentados do Twitter no dia de ontem.

“Como vocês sabem eu não sou da rede do passarinho. Detesto a rede do passarinho! Já saí de lá e acho que todo mundo deveria sair também. Eu queria ter um outro canal com vocês durante o BBB que não fosse a rede do passarinho”, afirmou.

Leifert indicou os motivos para não gostar do Twitter e anunciou que vai disponibilizar um novo canal para contato com os fãs do programa.

“Queria que fosse um texto, um chat, mas não fosse a rede do passarinho, fosse algo privado. Isso vai acontecer”, acrescentou.

No Twitter, em geral, o comentário do apresentador não caiu bem entre os internautas e alguns deles questionaram o posicionamento de Leifert. Outros usuários saíram em defesa do jornalista.

“O Tiago Leifert detonando o Twitter, dias antes do BBB estrear. Engraçado, que ele fala durante o programa que é o assunto mais comentado naquele momento. Além de tudo, é daqui que saem os memes que fazem sucesso no Instagram e no lixo do Facebook”, escreveu um dos seguidores.

“Tiago Leifert tá certíssimo! Essa rede social se tornou um um poço de toxicidade tomada por muitos criminosos virtuais, desde adolescentes e jovens aspirantes a delinquentes a verificados influencers também delinquentes”, defendeu outro.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas