Fiscalização em mercados faz Niterói seu novo alvo

As fiscalizações vêm ocorrendo para saber o preço do arroz e do feijão

Escrito por Redação 20/10/2021 18:47, atualizado em 20/10/2021 19:48
Além do arroz e do feijão, outros alimentos também passam por fiscalização.
Além do arroz e do feijão, outros alimentos também passam por fiscalização. . Foto: Divulgação

O Procon do Rio, vem realizando um levantamento de preços de produtos da alimentação básica para consumidores fluminenses. Niterói foi uma das cidades escolhidas para a realização da pesquisa. Solicitada pelo secretário estadual de Defesa do Consumidor, Leonardo Vieira, terá a isenção de ICMS dada pelo estado, sobre a distribuição de arroz e feijão nos mercados, está realmente tendo a redução no valor para o consumidor. 

Ao todos são 26 estabelecimentos do Rio de Janeiro, Niterói, Macaé, Campos dos Goytacazes, Nova Iguaçu, Nilópolis e Nova Friburgo, que estão atrelados a pesquisa.

Leonardo Vieira, disse que uma que vez que a lei foi aprovada, é de suma importância saber se a redução do ICMS está sendo realmente realizada nos locais e se o consumidor está sendo ajudado, principalmente aqueles que mais precisam.

Os agentes também estão fazendo um levantamento dos preços do óleo de soja, leite, ovos, açúcar, sal, fubá, macarrão, farinha de trigo e farinha de mandioca. A lei estadual 9391/21 começou no dia 02/09 e concede a isenção do imposto para Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação, em todas as operações com arroz e feijão

“A alta no preço dos alimentos está afetando diretamente as famílias fluminenses. Com a pesquisa, queremos saber se houve redução ou estabilidade no preço do arroz e feijão. Ela também vai servir de base para os consumidores identificarem onde comprar mais barato e ainda estimular a concorrência”, disse o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

O final da pesquisa será divulgado no site e nas mídias sociais do Procon do Rio de Janeiro, no dia 29 de outubro.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas