Confira alguns cuidados para se prevenir de furtos e roubos na folia

É preciso redobrar a atenção

Enviado Direto da Redação
Selfies podem custar caro para sua segurança

Selfies podem custar caro para sua segurança

Foto: Divulgação

Por Thalita Queiroz*


Bloquinhos, fantasias, muito glitter pelo corpo e diversão sobrando, esses são os elementos principais de um bom Carnaval, mas isso pode ser ofuscado pelo crime. As distrações são muitas, mas é preciso redobrar a atenção para os dias de folia. Para te ajudar a aproveitar com maior tranquilidade os bloquinhos pela cidade do Rio de Janeiro, O SÃO GONÇALO conversou com o especialista em Gestão da Segurança Pública, José Ricardo Bandeira, formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).


O especialista listou algumas dicas valiosas que poderão evitar futuras dores de cabeça e aborrecimentos. “A sugestão é levar apenas identidade, celular, dinheiro e um cartão de débito, tudo guardado por baixo da roupa. Deixe em casa os seus anéis, pulseiras, relógios, pois o que os olhos não vêem o que o coração não cobiça”, alerta ele.


Caso o folião fique desprevenido no meio do bloco a dica é evitar fazer saques em caixas eletrônicos de rua, procure os caixas de shopping, mercados e galerias com seguranças. E para quem curte se divertir durante a noite, Bandeira orienta a sair e voltar acompanhando. “Evitar andar sozinho, reúna os amigos e divirta-se”, diz Bandeira.


“Jamais leve os seus pertences em bolsos externos e não deixe seu carro na rua, estacione em locais seguros, evitando vandalismos. Tenha cuidado também com os esbarrões e empurrões, aparentemente acidentais, sempre confira seus pertences logo em seguida”, diz o gestor de segurança pública.


A atenção também precisa ser redobrada se você estiver levando as crianças para a folia. Nesse caso, a dica é identificar os menores de idade com pulseiras contendo informações tanto da criança, quanto dos responsáveis, incluindo endereço e telefone para contato.


Em caso de situação de furto não demore para entrar em contato com os agentes de segurança responsáveis ou  para se dirigir para a delegacia mais próxima. A demora para registrar o crime dificulta a polícia em encontrar com o criminoso.


Há também aquelas dicas que os pais ou avós sempre dão e que são ignoradas na euforia da época. A vontade de registrar o momento e fazer as famosas selfies com os amigos já é tradicional mas não deixe que essa moda te custe caro. Tenha cuidado ao expor o seu celular, tanto para as fotos quanto para digitar a senha de desbloqueio do aparelho. As vezes é apenas essa oportunidade que o criminoso precisa. 


*Estagiária sob supervisão de Marcela Freitas

Veja também