Especialista dá dicas sobre que comer e beber para curtir o carnaval sem transtornos

Moderação é a palavra-chave para aproveitar os dias de folia

Enviado Direto da Redação

Por Daniel Magalhães*


O carnaval chegou e os foliões estão com todos os preparativos para mais um feriado inesquecível. Mas, a época caracterizada pela alegria, festa e samba no pé pode acabar mal para os foliões que exagerarem na comemoração deixando de lado os cuidados com a saúde. Consumo exagerado de bebida alcoólica, lanches não saudáveis entre um bloco e outro, excesso de exposição ao sol e noites mal dormidas podem trazer mais transtornos do que alegria durante e após o feriado prolongado.



Para não esgotar o corpo e as energias, é essencial acatar algumas dicas de alimentação durante o tão esperado carnaval. Para a nutricionista Isabela Vaneli, algumas das recomendações para quem vai curtir as festas e os blocos de rua englobam desde o que comer ao conselho de beber muita água, que nunca sai de moda. O principal perigo está em comer de tudo apenas para se manter de pé. Por isso, é importante investir em um café da manhã reforçado antes de sair de casa e evitar fast-food ou o famoso ‘podrão’ quando estiver na rua.




“Para quem vai sair logo de manhã é interessante investir em alimentos que vão dar saciedade. Consumir fibras vindas frutas, por exemplo. Também em gorduras de boa qualidade, como castanhas, nozes e abacate. E em proteína animal, como carne de boi, frango ou ovo. Se a pessoa comer só um pão ou um biscoito antes de sair, ela vai sentir fome logo, já que o carboidrato vindos da farinha são rapidamente consumidos pelo corpo. O folião que vai sair no início do dia para curtir o bloco tem que investir em um café da manhã que poderia ter, por exemplo, um abacate com um pouco de semente de chia e ovos mexidos.", explica a nutricionista.



“Durante o carnaval, muitas pessoas adquirem uma intoxicação alimentar ou uma infecção intestinal por consumo de comida com procedência duvidosa ou comidas que podem ser contaminadas com facilidade, seja por falta de armazenamento adequado ou por causa da manipulação, quando a pessoa que fez o alimento não lavou as mãos corretamente. Então, o ideal é que a gente evite molhos caseiros, como maionese temperada e vinagrete, por exemplo.”, completa.



Mas a preocupação não gira só em torno da comida. Afinal, com o feriado prolongado muitos aproveitam o descanso para beber a ‘geladinha’ sem se preocupar com o dia seguinte. Porém, os exageros acontecessem e o carnaval pode acabar indo por água abaixo e o folião pode passar a quarta-feira de cinzas de ressaca, corporal e moral. Por isso, é importante saber os limites do seu corpo quando o assunto é bebida alcoólica e saber o que fazer para evitar transtornos no meio do bloco.



“O ideal é que antes de beber a gente faça uma refeição completa, com verduras, legumes, carboidratos, leguminosas e proteínas de boa qualidade. Porque são alimentos que ajudam a eliminar toxinas feitas pelo fígado. Então dessa forma a gente está protegendo o fígado e dando nutrientes para que ele possa eliminar o álcool com facilidade. Para evitar a ressaca, é importante consumir alimentos de pigmentação roxa e laranja, como cenoura, beterraba e mamão, porque são ricos em vitamina A, e também nozes e castanhas. Recomendo também o consumo de chás, principalmente chá verde, que vai ajudar a eliminar as toxinas do corpo.”




E, no caso de exagero, a dica é a de sempre: Beba muita água. Com o consumo exagerado de álcool, o corpo libera uma enorme quantidade de líquidos para desintoxicar o corpo, o que pode causar desidratação e outros problemas graves.



 A nutricionista também ensina uma receita infalível para curar a ressaca e passar o resto de feriado se recuperando para a próxima folia. “Um suco que eu gosto muito de fazer é esse: 200 ml de chá-verde, um pedaço de aipo, uma folha de couve, maçã com casca, um pedaço de cenoura, e outra fruta cítrica, como laranja, abacaxi ou limão.”, explicou Isabela.



Embora o Carnaval seja conhecido pelos excessos, em alguns campos é necessário moderação. Afinal, todo o feriado pode ir por água abaixo por conta do excesso na bebida ou um simples descuido na alimentação.  


*Estagiário sob supervisão de Marcela Freitas 

Veja também