O Professor Joaquim

Escrito por Redação 23/10/2021 00:27, atualizado em 23/10/2021 01:28
. Foto: Filipe Aguiar/ Arquivo OSG

O sorriso generoso e a alegria contagiante sempre foram marcas do Chanceler da UNIVERSO-Universidade Salgado de Oliveira. Dizem os antigos estudantes do Colégio Dom Hélder Câmara, que jamais esquecem sua energia positiva nos campos, quadras de esportes, nos corredores da escola ou nos campeonatos esportivos. Foi um homem de muitas realizações. Muitas, que o digam sua esposa, a Professora Marlene Salgado de Oliveira, seus filhos, Wellington, Jefferson e Wallace, e, os muitos amigos da vida inteira.

Confesso que tenho alguma dificuldade em escrever estas linhas, pois o Professor Joaquim me ajudou em muitos momentos da minha atuação no campo da cultura. Nos anos 80 e 90, não houve uma vez em que eu recorresse a ele, sem que ouvisse um sim e recebesse um apoio imediato. Como dizia ele, "estou ajudando porque é para São Gonçalo".

E foi com esta filosofia de vida e de sentimento profundo de cidadania, que o educador e formador de muitas gerações, colaborava com muitas causas. Lembro de suas caminhadas entre a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e o Restaurante Rodo Grill, onde pessoas já o esperavam no percurso para pedidos ou para saudá-lo, sempre na companhia dos seus colaboradores, que ocupavam uma bela mesa coletiva, onde a generosidade dele era permanente.

Certa vez, eu almoçava numa outra mesa, e o garçom falou-me, "o seu Joaquim pediu a sua comanda", olhei para o garçom e, de repente, ouço uma voz altiva no restaurante, "João Luiz, a conta é comigo". Fui abraçá-lo e agradecer, logo em seguida, ouvi a sua voz na direção de uma outra pessoa, "sua conta é comigo". Este é o Professor Joaquim que guardaremos na lembrança. Um ser humano solidário.

Sei que a vida nem sempre foi fácil para ele. Conheço a sua história. Penso, verdadeiramente, que ele merece ter um livro em que as novas gerações possam conhecer sua trajetória e, assim, se orgulhar do "gonçalense por adoção e escolha própria".

Um fim de tarde no estacionamento da UNIVERSO, ele me disse, "conheci Marlene quando eu trabalhava no Patronato de Menores, quando olhei para ela, me apaixonei. Não tínhamos nada e nos casamos por amor". Eu o aplaudi e ele abriu um sorriso e me disse, "quem gosta de poesia, gosta de história de amor". Verdade, jamais esqueci este entardecer e a história, por isto compartilho aqui com quem me lê.

Não pretendo me estender, pois sei que a História (com H maiúsculo ) vai honrá-lo por sua obra e legado. Fico com a imagem dele e seus "eternos óculos escuros", como destacou o seu filho Wallace Salgado de Oliveira, na legenda  de uma foto,  no Instagram. durante um recente passeio por São Gonçalo. Guardo ainda dele uma outra cena que é histórica, ele sobre o carro do Corpo de Bombeiros, adentrando as ruas de São Gonçalo, com as atletas olímpicas e suas medalhas, recebendo os aplausos da multidão espalhada pelas calçadas dos bairros.

Sim, o que aqui escrevo, é um  pouco da história do Professor Joaquim, mas, eu tenho certeza, que somos uma multidão a aplaudi-lo no dia de sua despedida.

João Luiz de Souza.

Professor e Poeta.

Assessor de Cultura da UNIVERSO-UNITRI-ASOEC.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas