Rua da Feira, em Alcântara, é ótima opção para compra de presentes na última hora

Mercado informal tem itens dos mais simples aos mais caros

Enviado Direto da Redação
Mercado informal tem itens dos mais simples aos mais caros

Mercado informal tem itens dos mais simples aos mais caros

Foto: Divulgação

Saber como presentear cada amigo ou parente no Natal pode se tornar uma tarefa angustiante. Entretanto, no comércio ambulante da Rua João Caetano, mais conhecida como Rua da Feira, em Alcântara, São Gonçalo, a gama de sugestões torna a busca mais fácil.

Uma das sugestões de presente, por exemplo, é do Espaço Vivian Rocha. O local oferece roupas a partir de R$20, além de acessórios e bolsas. As opções vão desde cropped até vestidos longos.

"Aqui temos muitas opções de cropped e blusinhas. Tem roupas para as meninas que gostam de umas roupas mais elaboradas também", disse Vanessa Rocha. 

Outra opção, que vale tanto para o público feminino quanto para o masculino, são os bonés. Um dos locais que oferece o acessório é no Juca do boné, e custam a partir R$20. Já os infantis variam entre R$12, R$15 e R$20.

Para os que gostam de pontualidade, ou para fazer uma brincadeira com os mais 'atrasadinhos', a sugestão do vendedor Mauro Macedo são relógio, do Rei do Relógio. O item custa entre R$20 e R$150.

Para as crianças, as opções de brinquedos são infinitas na banca do Amarildo, que fica na Rua Palmira Ninho. Os objetos são para crianças maiores de um ano e custam a partir de R$10, que são os carrinhos, e R$15 os bonecos de heróis. Também há uma variedade de bonecas, bolas, entre outros.

Na banca de Seu Zé há bolsas para todos os gostos e estilos. Os preços variam entre R$20 e R$80. As mais pedidas são as mochilas com o personagem da Disney, Mickey.

Quem já correu para o calçadão de Alcântara para garantir os presentes da família foi a dona de casa Viviane Soares, de 32 anos. Ela contou que sempre compra as lembrancinhas para presentear no Natal no local.

"Eu não dou presentes muito caros, pois minha família é muito grande e eu gosto de entregar lembrancinhas para todo mundo. Então procuro opções mais baratas", disse a dona de casa.

Veja também