27 de Novembro de 2014

Geral
Enviado por Redação 6/4/2012 22:42:19

‘A Moreninha’ completa um ano

Para acompanhar a onda de desenvolvimento e se adaptar às novas necessidades dos empresários que estão investindo na terra do Complexo Petroquímico do Estado do Rio (Comperj), a Prefeitura de Itaboraí implantou, há um ano, a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) ‘A Moreninha’, uma homenagem ao escritor itaboraiense Joaquim Manuel de Macedo. Além de agilizar e modernizar a arrecadação do Imposto Sobre Serviço (ISS), o sistema também facilita a vida dos prestadores de serviços, dos cidadãos e das empresas que estão se instalando na cidade.

Para o prefeito Sérgio Soares, esta tecnologia está sendo um estímulo aos novos comerciantes e empresários que estão chegando à cidade. “Precisamos correr muito para acompanhar o progresso que já está vindo com o Comperj. Grandes grupos e setores da economia brasileira, como indústrias, construtoras, distribuidoras e o varejo já estão dentro da obrigatoriedade da NF-e. Temos que estar à frente das grandes mudanças que Itaboraí já vive e, por isso, investimos, cada vez mais, em tecnologia para facilitar a vida dos que desejam fomentar negócios aqui”, disse o prefeito.

Segundo levantamento da secretaria municipal de Fazenda, no primeiro mês de funcionamento da NF-e, em março de 2011, foi arrecadado 80,27% a mais do que no mesmo período de 2010. No ano passado, o aumento total, em média, foi 80% a mais do que em 2010. Só em dezembro de 2011, o crescimento de NF-e de empresas com inscrição estadual foi de 131,91%.

 

 

Benefícios em série
A NF-e traz uma série de benefícios para os contribuintes, para o fisco e também para a concorrência do mercado ao reduzir os mecanismos de sonegação. As empresas que aderiram estão tendo redução de custos de impressão (tinta e papel), eliminação dos erros de preenchimento de documentos e redução do espaço físico reservado para armazenagem de documentos.

Na empresa de contabilidade Recursos Assessoria Contábil, a funcionária Sueli Cunha aprovou o sistema. “Meu trabalho é muito mais rápido, já que tudo é somado automaticamente e eu só preciso finalizar. Antigamente, os lançamentos eram feitos um por um. Agora, é tudo feito online com muito mais eficiência e menos riscos de erros”, disse Sueli.

Segundo o secretário municipal de Fazenda, José Fernando Sales, Itaboraí foi uma das pioneiras ao implantar o sistema no Estado desde a adoção da obrigatoriedade. “O aquecimento da economia aliado as ações fiscais realizadas nas empresas estão elevando naturalmente o número de emissões de NF-e”, afirmou.

Além da emissão de NF-e, a Prefeitura também disponibiliza, pela internet, solicitação de autorização para emissão das Notas Fiscais Eletrônicas, emissão do Documento de Arrecadação do ISS, autenticidade da NF-e e até a emissão da segunda via do documento fiscal, que pode ser realizado no próprio estabelecimento do contribuinte e sem pagamento de tarifas.





<< Primeira < Anterior   [ 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  ] Próxima > Última >>

Expediente | Anuncie Aqui | Trabalhe Conosco | Twitter | Comunidade no Orkut | RSS | Fale Conosco
©Copyright O SÃO GONÇALO - Todos os direitos Reservados

Ilhota Leste Comunicação