Hemorio faz alerta para estoques baixos e pede doações de sangue

Dezembro e janeiro são os meses mais críticos do ano

Enviado Direto da Redação
>>> Bancos de sangue estão com estoques baixos

>>> Bancos de sangue estão com estoques baixos

Foto: Divulgação


O Hemorio, órgão da Secretaria de Estado de Saúde (SES), faz um alerta para os baixos estoques de sangue. Segundo o órgão, o período que compreende os meses de dezembro e janeiro é um dos mais críticos do ano, já que as festas e as férias de verão refletem diretamente no movimento do salão de doadores.


- Doar sangue é um ato de amor. Quero agradecer quem tem ajudado a transformar o Hemorio em campeão nacional de doação de sangue e continuamos contando com a ajuda da população carioca, sempre tão solidária, para que possamos atender, de forma satisfatória, à demanda atual da rede - declarou o secretário de saúde Luiz Antônio Teixeira Jr.


Ao longo de 2017, o Hemorio recebeu mais de 106 mil candidatos à doação e coletou 79.788 bolsas de sangue. Em 2016, foram mais de 84 mil candidatos e 62 mil bolsas coletadas. - Em 2017, conseguimos aumentar o número de bolsas coletadas em 30%, comparado a 2016. Foi uma grande vitória, depois de cinco anos de queda. Mas as doações não podem parar. A demanda permanece alta e os estoques precisam ser repostos durante todo o ano – explica o diretor-geral do Hemorio, Luiz Amorim.


Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais e um documento de identidade original desse responsável. O modelo da autorização pode ser adquirido através do site do Hemorio. O Hemorio funciona todos os dias, das 7h às 18h, incluindo sábados, domingos e feriados, na Rua Frei Caneca, 8, no centro do Rio.



Veja também