Polícia investiga sequestro de cinco rapazes por milicianos

Caso aconteceu em Itaboraí

Enviado Direto da Redação
 Fábrica clandestina de carne seca foi interditada pelos policiais

Fábrica clandestina de carne seca foi interditada pelos policiais

Foto: Divulgação

Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) e da 71ªDP (Itaboraí) realizaram uma operação, na manhã de terça-feira, para desarticular um grupo de milicianos que atua em bairros de Itaboraí. Os policiais foram até os bairros de Visconde, Areal e Porto das Caixas para verificar denúncias de que integrantes de uma quadrilha paramilitar haviam sequestrado cinco rapazes.

Uma das vítimas chegou a ser localizada pelos agentes num hospital. No entanto, a Polícia Civil não deu informações a respeito dos ferimentos sofridos pelo rapaz. Ele teria confessado que os milicianos soltaram os reféns por temerem uma ação policial e fugiram em direção a uma área de mata de Porto das Caixas.

Ainda durante a operação, os agentes encontraram uma fábrica de carne seca, na Avenida Getúlio Vargas, no bairro Itamarati, que estava em péssimas condições e foi interditada.

A polícia irá investigar se o depósito, que usava falsamente a marca da empresa Charque 2000, pertencia à milícia que atua em Itaboraí. Ainda será apurado se o grupo obrigava os comerciantes da cidade a comprarem as carnes.

Veja também