Acusado de matar ex-namorada grávida é preso em Niterói

O crime aconteceu em agosto do ano passado

Enviado Direto da Redação
Máricio foi preso por policiais da Divisão de Homicídios em pleno centro de Niterói. Segundo a polícia ele tentou incriminar terceiros e o crime aconteceu em imóvel do Edifício Nossa Senhora da Conceição,no Centro da cidade

Máricio foi preso por policiais da Divisão de Homicídios em pleno centro de Niterói. Segundo a polícia ele tentou incriminar terceiros e o crime aconteceu em imóvel do Edifício Nossa Senhora da Conceição,no Centro da cidade

Foto: Divulgação

Por Thuany Dossares

Acusado de matar a ex-namorada grávida a facadas, Marcio Pereira Eleutério foi preso por agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), na tarde de segunda-feira, numa das principais vias do Centro de Niterói. O crime aconteceu em agosto do ano passado, dentro do Edifício Nossa Senhora da Conceição, popularmente conhecido como Prédio da Caixa Econômica, na Avenida Ernani do Amaral Peixoto - mesmo endereço da prisão.

De acordo com as investigações, Alessandra Martins Tolentino era moradora do prédio e Márcio era síndico. Eles tiveram um breve relacionamento amoroso e ela teria engravidado, mas decidiu não dar continuidade a relação. Ainda segundo a DH, o acusado não teria se conformado com o término e assassinou Alessandra com diversos golpes de faca dentro do apartamento dela.

O delegado Allan Duarte, responsável pelo caso, contou que ao longo da apuração da especializada, Márcio foi espontaneamente até a sede da DH pelo menos duas vezes para prestar depoimento e acompanhar o andamento das investigações, tentando, inclusive, levantar suspeitas para terceiros. No entanto, a Divisão de Homicídios concluiu que ninguém além dele esteve no apartamento de Alessandra.

A perícia técnica, através do uso de luminol, constatou que havia sangue nas roupas e no apartamento do síndico, que foram lavados logo após o crime.

“Ele não confessa o crime e diz que manteve relações com a vítima apenas algumas vezes, mas através do depoimento de testemunhas, concluímos que eles chegaram a ser um casal. As investigações e a perícia deram indícios que ele é o autor do crime. Outro fato que chama atenção também é a quantidade de golpes aplicados na vítima, o que demonstra característica típica de crime passional”, esclareceu Allan Duarte.

Márcio é acusado de feminicídio e já foi transferido para o sistema prisional.

Veja também