Milicianos podem ter assassinado estofador em comunidade no Zumbi

Homem foi morto com 10 tiros

Enviado Direto da Redação
Estofador foi brutalmente assassinado dentro de casa, com dezenas de tiros, pelos criminosos

Estofador foi brutalmente assassinado dentro de casa, com dezenas de tiros, pelos criminosos

Foto: Alex Ramos/Arquivo

Por Renata Sena

Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) não descartam o envolvimento de milicianos na execução do estofador Vandermauro Rosa, de 39 anos, que foi brutalmente assassinado com dezenas de tiros, dentro da própria casa, no alto da Comunidade do Zumbi, em São Gonçalo. O crime ocorreu na madrugada da última quinta-feira, na frente da esposa e dos filhos da vítima.

A comunidade do Zumbi é um local dividido pelo poder do tráfico de drogas e da milícia. Contudo, algumas ações dos criminosos chamaram a atenção da polícia.

“Depois de atirar contra o estofador, os criminosos cataram os estojos que ficaram espalhados no quintal da casa. Isso não é hábito de traficante. Além disso, eles bagunçaram a casa, mas não roubaram o dinheiro”, explicou um policial que investiga o caso.

De acordo com informações repassadas a polícia, Vandermauro saiu de casa, por volta das três da manhã, com a lanterna do celular acesa para verificar a bomba d’água em frente ao portão da residência, quando bateu de frente com criminosos armados, que acusaram o profissional de estar filmando a cena e afirmaram que ele era um policial. Assustado, Vandermauro negou tal fato, mas os criminosos efetuaram diversos tiros contra ele, que conseguiu correr para dentro de casa. O estofador chegou a acreditar que tinha conseguido se livrar dos atiradores e comentou com a esposa sobre o fato. Contudo, os bandidos não desistiram e, minutos depois, invadiram a residência. Mais de 12 tiros foram efetuados contra a vítima, que morreu no local.

Veja também