Representante comercial é morto em Maria Paula

Caso aconteceu na noite de segunda-feira

Enviado Direto da Redação

Foto: Divulgação


O representante comercial de uma indústria farmacêutica, Leonardo Mesentier da Costa, de 42 anos, foi morto, na noite de segunda-feira, durante uma tentativa de assalto, à cerca de 100 metros de sua casa, em Maria Paula, São Gonçalo.


De acordo com familiares, Leonardo havia acabado de sair para buscar a esposa no ponto de ônibus e o casal já estava retornando, num Nissan Versa branco, quando foram surpreendidos pelos bandidos que ocupavam um outro veículo ainda não identificado, na Rua Frederico Figueiredo, na região da Estância de Pendotiba, por volta das 21h30.


Os criminosos teriam descido armados e o representante comercial teria acelerado. Em seguida, os assaltantes atiraram e um dos disparos atingiu Leonardo. Ele teria perdido o controle da direção e capotou três vezes, ficando com o carro de cabeça para baixo. No acidente, o veículo do casal bateu no muro de uma casa e num Renault Clio preto que estava estacionado na calçada. O impacto da colisão foi tão forte que chegou a quebrar o muro e a dar perda total no outro automóvel.


Moradores da região ajudaram a esposa de Leonardo a sair do carro e ela foi socorrida por Bombeiros para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê. A mulher quebrou os dois braços, mas já recebeu alta. Segundo esses populares, enquanto eles ajudavam ela, o representante comercial ainda estava vivo, mas respirava com muita dificuldade e não resistiu até a chegada do socorro. Policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) foram até o local para realizar perícia técnica e irão investigar o crime para tentar identificar os bandidos.


O padrasto de Leonardo, Carlos Guimarães Silva, que o criou desde os sete anos, lamentou a morte do representante comercial.


“Meu filho era um camarada tranquilo, querido por todos, não tinha nenhuma inimizade. Ele era um cara muito bom. Era cristão e o que me conforta agora é que sei que agora ele está descansando em Jesus, que Deus o recebeu. Quando fui avisado que ele foi assassinado, eu não conseguia acreditar, a ficha só caiu quando eu vi e ainda assim era difícil de acreditar. Eu vejo muita gente sendo morta assim nos jornais, mas eu nunca imaginei que isso fosse acontecer com a minha família. Agora só me resta esperar a resposta da polícia”, desabafou. Leonardo era casado e tinha duas filhas, de 15 e 11 anos. O corpo dele será sepultado hoje, às 13h30, no Cemitério Maruí, no Barreto. (Thuany Dossares)


Veja também